Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL



Terça-feira, 09.03.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 8/3/10 (II)

CENTRO ESCOLAR DE ALFERRAREDE

Pedido de esclarecimento dos vereadores do PSD
        
Face à moção da Assembleia de Freguesia de Alferrarede sobre a localização do seu Centro Escolar, os vereadores eleitos do PSD não podem deixar de se sentir usados e enganados pela senhora presidente da câmara que, trazendo em mão, na reunião de 8 de Fevereiro, sob o signo da urgência, a aquisição da parcela de terreno com 28.637 m2, sita em Chainça, entre a Rua da Sociedade e a Urbanização dos Telheiros à Sociedade Mendes & Gonçalves, S.A., pelo montante de 618.559,20 €, lhes fez crer não só que a Junta de Freguesia de Alferrarede tinha sido ouvida como também que não existia outra solução para a construção deste equipamento dentro da freguesia de Alferrarede.
Ora, é agora manifesto não só que a Junta de Freguesia não foi ouvida como também que existem vários terrenos, na freguesia de Alferrarede, aprovados pelo PUA – Plano de Urbanização de Abrantes de 2009, para a construção de equipamentos colectivos.
Tal facto só nos pode levar a concluir que a senhora presidente não incluiu na ordem de trabalhos a aquisição da referida parcela para que os vereadores da oposição não tivessem a possibilidade de se informar antecipadamente, designadamente, junto da Junta de Freguesia de Alferrarede das diligências levadas a cabo pela senhora presidente, e fossem levados a confiar nas informações prestadas por esta sobre a falta de alternativas para a construção do referido Centro Escolar.
Sendo certo que o terreno que a câmara se propõe agora adquirir não está sequer destinado à construção deste tipo de equipamentos. 
Aliás, a reacção totalmente despropositada e incompreensível da senhora presidente da câmara na Assembleia Municipal, face à abstenção da bancada do PSD relativamente a esta matéria, só reforçou a nossa suspeita.
Sendo certo que, a ser verdade que a senhora presidente agiu com esse intuito, pôs em causa a relação de confiança e lealdade que devia presidir nas relações entre todos os vereadores, independentemente da força política que os elegeu.
Os vereadores do PSD pretendem, assim, para poderem acreditar na boa fé e na lealdade da senhora presidente, ser esclarecidos do seguinte:
1.            Quais os terrenos na freguesia de Alferrarede que foram tidos em conta para construção do referido Centro Escolar?
2.            Quais os relatórios técnicos que justificaram que esses terrenos não fossem considerados?
3.            Quando se iniciaram os contactos com a firma Mendes & Gonçalves, S.A., para a aquisição da referida parcela?
4.            Em que data a senhora presidente deu conhecimento ao presidente da Junta de Freguesia de Alferrarede dessa intenção?
5.            Onde estão os relatórios técnicos que justificam a aquisição da referida parcela, designadamente por reunir as condições ideais para a sua construção, quando é certo que se trata de uma zona de leito de ribeira (logo muito húmida) e de depósito de entulhos?

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

De Cidadão de Abrantes a 09.03.2010 às 18:03

Um bom exemplo do controlo democrático a funcionar.
( E se as respostas não forem cabais há as sindicâncias e, em último caso e se assim se justificar, a competente queixa-crime.
As nossas autarquias não podem continuar a ser o que têm sido e pactuar com o chico-espertismo, por mais saloio que seja, nada resolve e tudo piora.
Força!

Já há resposta para a questão do concurso da assessora? Anulado o concurso, todos os documentos são públicos e consultáveis.

De Rexistir a 09.03.2010 às 18:33

Cidadão de Abrantes

Mas as pessoas, em geral, não são sensíveis a estes aspectos. Aliás, acham perfeitamente natural que quem está no poder o use em benefício dos seus.

Santana Maia

De cidadao de abrantes a 11.03.2010 às 01:35

Caro Sr. Dr. Santana Maia,

Essa posturaque refere é um aspecto cultural que todos deveremos contribuir para corrigir.
Um passo nesse caminho de correcção necessária é usar, em cada caso concreto, todos os meios legais ao alcance, do modo a que a sensação de impunidade se não instale ou comece a desfazer-se.
A divulgação de todos os assuntos e a postura que os deputados da oposição têm tido é um bom contributo para uma Abrantes mais democrática. Os meus parabéns, mais uma vez.

Comentar post



Perfil

3.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D