Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Sexta-feira, 19.12.08

«AQUI AO LEME SOU MAIS DO QUE EU»

Santana Maia - in Nova Aliança de 12/2/09

  

Em primeiro lugar e antes de mais, quero agradecer o convite que me foi endereçado pela direcção da Nova Aliança para poder continuar a publicar as minhas crónicas num jornal de Abrantes.
 
Eu sei que, para a maioria dos portugueses, é difícil compreender por que razão, sendo eu candidato à câmara de Abrantes pelo PSD, me recuso a escrever crónicas nessa qualidade. Mas a explicação é muito simples.
 
Em Portugal, infelizmente, as candidaturas ao que quer que seja (autárquicas, assembleias regionais e da república, associações, etc.) resumem-se, em regra, a dois tipos: unipessoais e terceiro-mundistas.
 
As candidaturas unipessoais são aquelas em que o candidato é o presidente, o treinador, o roupeiro, o jogador e o espectador. O candidato pode sempre falar em nome da sua candidatura porque a sua candidatura se resume a si próprio. Este tipo de candidaturas é, no entanto, bastante saudável e higiénico, porque, para além de servir para afagar o ego do candidato, serve também para descarregar o seu fel nos adversários, aliviando, desta forma, a sua bílis.
 
As candidaturas terceiro-mundistas, por seu lado, são aquelas que são compostas pelo candidato-rei e pelo seu séquito. Este é o tipo de candidaturas que, em regra, costuma disputar a vitória nas eleições realizadas em Portugal, assim como em Angola, na Venezuela e na Rússia. Apesar de o grupo ser, em regra, numeroso, a verdade, no entanto, é que só tem uma voz e só admite uma opinião: a do candidato-rei. O resto serve apenas para abanar a cabeça.
 
Acontece que não me revejo, nem sou capaz de encarnar, qualquer destes dois tipos de candidatura. Como diz um provérbio japonês, «se duas pessoas pensam da mesma maneira, uma é dispensável». Felizmente, sempre tive a inteligência de me saber rodear de pessoas mais inteligentes do que eu. A minha candidatura é, por isso, um projecto colectivo formado por pessoas com opiniões próprias, diferentes e, certamente, melhores do que as minhas em muitos aspectos. O espírito da minha candidatura está bem explícito na fala do homem do leme do poema “Mostrengo”: «Aqui ao leme sou mais do que eu: sou um povo que quer o mar que é teu.»
 
Ora, se me fosse pôr agora a falar, como candidato a presidente da Câmara de Abrantes, quando o grupo de pessoas que me vão acompanhar neste projecto está longe de estar fechado, seria estar a desvalorizar e a limitar, antecipadamente, a sua opinião.
 
Esta é a única razão por que, neste momento e por enquanto, apenas aceito escrever crónicas em nome pessoal. Aquilo que escrevo vincula-me apenas a mim, sendo certo que, da minha candidatura, fazem e farão parte pessoas que pensam de maneira muito diferente da minha. Felizmente.
 
Com efeito, como disse na apresentação da minha candidatura, só coloco três condições de admissão: agarrar na consciência, endireitar a coluna e amar Abrantes.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Perfil

3.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D