Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Quinta-feira, 11.06.15

“A Terra de Ninguém” - Um grito de revolta em Monforte

Site da Câmara Municipal de Monforte

3.jpg 7.jpg

Santana-Maia Leonardo esteve em Monforte para apresentar a sua nova publicação, intitulada “A Terra de Ninguém”. Este encontro foi promovido pela Câmara Municipal de Monforte e decorreu no passado dia 9 de junho na Sala Polivalente da sua Biblioteca, onde foi recebido por Gonçalo Lagem, o Presidente do Município, Fernando Saião e Mariana Mota, o Vice-Presidente e Vereadora do Executivo, e por Vitória Medalhas, a Bibliotecária Municipal, e, perante várias dezenas de pessoas, o autor explicou que “A Terra de Ninguém” é uma coletânea de textos que “fui escrevendo e reescrevendo ao longo dos últimos trinta anos e que agora ordenei, depurei e organizei por quatro grupos temáticos. A maioria dos textos foi sendo publicada em jornais nacionais e locais e aborda um dos temas mais caros para quem vive na larga maioria do território nacional que não se encontra compreendido na faixa litoral de Setúbal a Braga e no Algarve litoral: o despovoamento do interior. O livro contém uma reflexão crítica sobre o papel da administração central do Estado português neste fenómeno que, não sendo novo, tem-se provado extremamente nocivo para aqueles que insistem (e resistem) em viver no interior”.

Gonçalo Lagem elogiou o papel que Santana-Maia tem vindo a assumir ao longo dos anos através das suas crónicas, “intervindo com aguçado espírito crítico na vida social e política, apontando o dedo aos principais responsáveis pela situação de abandono em que se encontra o interior do país, o que já lhe valeu um lugar de grande reputação, sendo, este livro, na minha opinião, um grito de revolta de um autêntico revolucionário que se insurge contra a forma como os governantes têm desprezado estas regiões. Portanto, a presença em Monforte de tão distinto ativista muito nos enobrece”.

Natural de Setúbal, cidade onde nasceu em 1958, António Santana-Maia Leonardo é Licenciado em Direito e em Línguas e Literaturas Modernas (variante de Estudos Portugueses e Franceses), exerce a sua profissão na sociedade de advogados “Santana-Maia Leonardo & Associados”, da qual é fundador, com escritórios em Abrantes, Ponte de Sor e Gavião, sendo também Presidente do Agrupamento de Abrantes da Ordem dos Advogados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 11.06.15

O voto dos "estranhos" e a cidadania múltipla

Editorial do Público de 8-6-2015

Em referendo, o Luxemburgo votou de forma esmagadora contra o direito de os “seus” estrangeiros poderem votar nas eleições nacionais. Não surpreende. (...) No fundo, todos olhamos para os estrangeiros como seres estranhos e potenciais inimigos. Desconfiamos. Eles vivem e trabalham nos nossos países, pagam impostos, dão e recebem. Mas o limite é o voto. Escolher o Presidente ou o primeiro-ministro é exclusivo dos nacionais. (...)

O primeiro-ministro Xavier Bettel defendeu o "sim" como um gesto que reforçaria a democracia e a integração. (...)

As democracias maduras ainda não encontraram uma resposta ao que um eleitor do Luxemburgo resumiu agora, à porta de uma mesa de voto, em duas palavras: “Apartheid político”.

A exclusão de pessoas que participam activamente no desenvolvimento económico, cultural e social das sociedades onde vivem deve ser combatida, defende [Paulo Manuel Abreu da Silva Costa]: porque os imigrantes pagam impostos e contribuem para o desenvolvimento dos países de acolhimento; porque votar promove a integração social e porque se todos votarem os partidos são obrigados a pensar em todos e não apenas em alguns. Outro argumento pode ser acrescentado: seria uma forma de combater as elevadíssimas taxas de abstenção.

E não é impossível. Em Portugal, os cidadãos brasileiros residentes há mais de cinco anos podem obter o “estatuto especial de igualdade” e com isso não só votam nas autárquicas e legislativas como exercem algumas funções públicas, mesmo de carácter governativo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Perfil

3.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D