Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Sexta-feira, 05.06.15

O Vitória é enorme e eu também (como se constata pela foto)

Set 2.jpg

Eis-me no meio de dois históricos Presidentes do Vitória: Fernando Pedrosa e Rui Chumbita Nunes.

Fernando Pedrosa é o mítico Presidente do Vitória da época gloriosa dos anos 60, quando ganhámos duas Taças de Portugal (em 1965, ao Benfica por 3-1 e, em 1967, à Académica, por 3-2, no célebre jogo com dois prolongamentos), fomos quatro vezes seguidas à final da Taça de Portugal (1965,66, 67 e 68) e fomos vice-campeões nacionais.

Neste tempo, o Vitória era o único clube que fazia frente aos grandes de Lisboa e a rivalidade entre Setúbal e Lisboa era enorme. Na mina escola, não havia um único aluno que não fosse do Vitória e que não olhasse para os clubes de Lisboa como os seus grandes rivais. Benfica e Sporting? Que perdessem sempre!

Fiz-me sócio do Vitória sob a presidência de Fernando Pedrosa no dia 5 de Junho de 1965, praticamente um mês antes da célebre final da Taça de Portugal, disputada no dia 4 de Julho, em que o Vitória derrotou o Benfica de Eusébio, Coluna e Simões por 3-1, com golos de José Maria, Armando e Quim, sendo o golo do Benfica marcado por Cavém.

Sou o sócio nº694 e faço hoje 50 anos de associado.

Por coincidência, no mesmo ano em que eu faço 50 anos de associado, Fernando Pedrosa faz 75 anos, tendo-me dito que faria questão de ser ele a colocar-me o emblema de ouro do Vitória.

Por sua vez, o meu querido amigo Rui Chumbita Nunes foi o presidente do Vitória quando o Vitória ganhou a sua última Taça de Portugal, em 2005, derrotando o Benfica por 2-1 (golos de Manuel José e Meyong) e a primeira Taça da Liga, derrotando o Sporting, no desempate por pontapés da marca de grande penalidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 05.06.15

Faço hoje 50 anos de sócio do Vitória

VFC 5658.jpg

VFC 3233.jpg

VFC 1791.jpg

VFC 1502.jpg

VFC 1349.jpg

VFC 968.jpg

VFC 694.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 04.06.15

Obrigado, Ponte de Sor!

Ponte de Sor não quis ficar atrás de Lisboa, Viseu e Abrantes e a sala da Biblioteca Municipal foi pequena para a grande afluência de público, obrigando, inclusive, à mudança, em cima da hora, para o auditório municipal que encheu completamente.

Os amigos são para as ocasiões e manifestam-se precisamente nestas ocasiões.

Afinal, tenho mais amigos do que pensava, ainda que nem sempre sejam os que eu pensava. 

A todos os presentes e a todos aqueles que não puderam estar presentes e gostariam de ter estado, o meu obrigado.

Os meus agradecimentos, de uma forma muito especial, a Anibal Oiveira pela amabilidades que teve de fazer a reportagem fotográfica.

Os meus agradecimentos às minhas queridas amigas e colegas vereadora Dr.ª Sérgia Betencourt e Dr.ª Maria João Adegas cujas intervenções, ainda que condicionadas pela grande amizade que nos une, demonstraram o seu brilhantismo e inteligência. 

4.jpg

Painel 1.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 03.06.15

"A TERRA DE NINGUÉM" - Na Feira do Livro de Lisboa

A 2ª edição do livro "A TERRA DE NINGUÉM" encontra-se à venda na Feira do Livro de Lisboa nos stand's D40 e D42 da Alêtheia editores.

A sessão de autógrafos está agendada para o dia 14 de Junho, entre as 16H30 e as 18H30.

Capa - 2ª Edição.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 02.06.15

RIbanho - Luís Afonso (texto) e Carlos Rico (desenho)

Tira 96 17-12-04 com retoques.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 02.06.15

As acusações contra Rafael Marques e a liberdade de expressão em Angola

Público de 28-5-2015

(...) Rafael Marques de Morais tem sido regular e repetidamente alvo de perseguição por parte das autoridades angolanas, em resultado do seu trabalho jornalístico. As 24 acusações criminais, por difamação e por denúncia caluniosa, inicialmente apresentadas contra Rafael Marques de Morais são exemplo da mais recente tentativa por parte de responsáveis governamentais angolanos para silenciar o seu trabalho de reportagem.

O jornalista tem reportado sobre uma série de casos de alegada corrupção ao mais alto nível e de alegadas violações de direitos humanos, e desenvolve investigações em matérias sensíveis sobre alegadas violações de direitos humanos nas regiões diamantíferas de Angola. Não há conhecimento de nenhuns esforços sérios feitos pela Procuradoria-Geral angolana para investigar de forma imparcial e credível as alegações dos crimes que Rafael Marques de Morais reportou e pelos quais foi acusado de difamação e de denúncia caluniosa.

O Governo de Angola parece estar a usar as leis criminais de difamação para inibir Rafael Marques de Morais de fazer o seu trabalho jornalístico sobre direitos humanos. E ao fazê-lo está a violar o direito de liberdade de expressão, tal como consagrado no Artigo 9 da Carta Africana dos Direitos Humanos e dos Povos e no Artigo 19 do Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos. Impedir Rafael Marques de Morais de fazer o seu trabalho jornalístico sobre direitos humanos é contrário também à Declaração das Nações Unidas sobre os Defensores de Direitos Humanos. (...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 01.06.15

No miradouro de São Leonardo de Galafura

2.jpg

No miradouro de S. Leonardo de Galafura, imortalizado por Miguel Torga, com os meus queridos amigos Dr.ª Márcia Gonçalves, Dr. Amândio Pires de Almeida e Dr.ª Elina Fraga, a nossa Bastonária.

 

SÃO LEONARDO DA GALAFURA

de Miguel Torga

 

À proa dum navio de penedos,

A navegar num doce mar de mosto,

Capitão no seu posto

De comando,

Leonardo vai sulcando

As ondas

Da eternidade,

Sem pressa de chegar ao seu destino.

Ancorado e feliz no cais humano,

É num antecipado desengano

Que ruma em direcção ao cais divino.

 

Lá não terá socalcos

Nem vinhedos

Na menina dos olhos deslumbrados;

Doiros desaguados

Serão charcos de luz

Envelhecida;

Rasos, todos os montes

Deixarão prolongar os horizontes

Até onde se extinga a cor da vida.

 

Por isso, é devagar que se aproxima

Da bem-aventurança.

É lentamente que o rabelo avança

Debaixo dos seus pés de marinheiro.

E cada hora a mais que gasta no caminho

É um sorvo a mais de cheiro

A terra e a rosmaninho!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 01.06.15

"A TERRA DE NINGUÉM" em Barcelos

1.jpg

Quero agradecer à Associação dos Antigos Alunos do Colégio La Salle, reunida em Barcelos, no passado dia 30 de Maio, o convite e a oportunidade que me deu de fazer a apresentação do meu livro "A TERRA DE NINGUÉM", no Colégio La Salle desta cidade.

Cabe também a este tipo de associações defender e promover os valores que estão subjacentes ao meu livro e que Madre Teresa de Calcutá ilustrou na perfeição quando disse: "se a associação não servir para ajudar os mais necessitados, serve para quê?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 01.06.15

CDU avança com participações judiciais contra a Junta de Galveias

Comunicado da CDU de Galveias de 27-5-2015

CDU.jpg

É com preocupação que os Galveenses têm acompanhado a actividade da Junta e, de modo geral, dos eleitos PS na nossa Freguesia, nomeadamente após o falecimento do Presidente eleito, em que as decisões passaram a ser determinadas e coordenadas pelo assessor do Presidente da Junta.

O conhecimento que temos sobre as decisões mais recentes que significam, no nosso entender, graves prejuízos e consequências para a Freguesia e para a defesa do seu futuro determina informar os trabalhadores da Junta e os Galveenses, que vamos de imediato:

1. Participar e expor a situação que conhecemos ao Sr. Presidente do Tribunal de Contas e pedir a sua intervenção imediata, já que a entidade, “GalveiasTur” (régie-cooperativa), o seu funcionamento, a transferência de meios financeiros e bens da Junta para esta entidade não tiveram a prévia aprovação e sancionamento deste Tribunal, de acordo com as regras do direito público que conhecemos.

2. Participar ao Sr. Procurador Geral da Republica a situação de transferência de dinheiros e bens da Junta para a mesma entidade sem qualquer previa avaliação financeira e ressarcimento da autarquia – Junta de Freguesia de Galveias.

3. Informar o Sr. Procurador Geral da Republica da situação da régie cooperativa, dos atropelos à lei e cumprimento mínimo das regras legais no seu arranque e funcionamento nesta fase da sua existência, após um “adormecimento”, de facto, de mais de duas décadas.

4. Requerer ao Sr. Procurador Geral da Republica a verificação do cumprimento do texto do testamento do Sr. Comendador José Godinho de Campos Marques que instituiu como universal herdeira dos seus bens a Junta de Freguesia de Galveias, na qualidade de representante do Povo de Galveias e a quem, agora, os actuais eleitos querem e retiram todos os direitos de gestão corrente e extraordinária.

5. Participar ao Sr. Provedor de Justiça a situação de violência jurídica dos eleitos da Junta, também administradores da GalveiasTur, perante os trabalhadores da autarquia que não aceitaram ser transferidos para a régie-cooperativa, a quem, após o pagamento do salário do mês de Março pela Junta, lhes foram apresentados para assinatura recibos da nova entidade determinando a quebra de direitos, vínculos e regalias.

Alertamos a população de Galveias para a situação do loteamento industrial, cujo processo de discussão pública decorreu no período de tempo mínimo previsto e cujo prazo limite terminou em 26 de Abril, para a necessidade de acompanhar o seu desenvolvimento futuro, por sabermos que nenhum dos documentos presentes à Câmara permite ou prevê a instalação de indústria poluente de qualquer natureza, nomeadamente da destilação ou extracção de óleos de bagaço.

Exortamos todos os Galveenses a defender os interesses da Freguesia e dos seus habitantes, reafirmando a nossa determinação nessa defesa. Contem com a CDU.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 4/4



Perfil

3.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D