Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Sábado, 10.06.17

No Centenário de Abrantes – cidade

Recordar uma crónica do maior cronista do Ribatejo sobre o Centenário de Abrantes dois anos antes da sua celebração

-------------------------------------------------------------------------------------------------------  

Eurico Heitor Consciência - Ribatejo de 7/6/2014

Eurico-Consciencia 1.jpg

Vai comemorar-se o primeiro centenário da promoção da Notável vila de Abrantes à condição de cidade.

Um centenário importante na vida da comunidade. Que será oportunidade perdida se a comemoração se limitar a festarolas com Quins Barreios ou quejandos.

Abrantes, ao que constou, vai perder a Maternidade que integrava o seu hospital, o que “será um rude golpe para os cidadãos do Concelho de Abrantes, mas não só” – ao que disse a Presidente da Câmara. Será, será, e será mais um, porque os 50 anos que conto d’Abrantes constituem uma narrativa de golpes de sentido único para Abrantes: Abrantes perde sempre. Perde e encolhe-se. E, encolhendo-se, encolhe.

A análise demográfica é esclarecedora (e aterradora): o Concelho de Abrantes perdeu cerca de 10.000 residentes nos últimos 30 anos. Tinha 48.675 em 1970, praticamente os mesmos (48.635) em 1981, 45.697 dez anos depois, 42.235 em 2001 e 39.325 (!!) em 2011.

Neste ritmo…

E se as próximas perdas se concretizarem, como parece que acontecerá, não quero imaginar o que será Abrantes daqui a 10 anos: além da anunciada morte da Maternidade, teremos em Setembro próximo as mortes ordenadas do Círculo Judicial de Abrantes, da Comarca de Abrantes e do Tribunal do Trabalho de Abrantes, com transferência da maior parte desses serviços para Tomar. E outros irão para Santarém.

O que não lembraria ao Diabo, ocorreu aos eternos predadores de Abrantes.

Que nunca foi presa difícil. Pelo menos nos últimos 40 anos. Em grande parte porque os abrantinos nunca estiveram para se matar por causa de Abrantes – mostrando-se sempre prontos a entregar o governo dos seus interesses a estranhos, naturalmente ignorantes da idiosincrasia dos abrantinos e desconhecedores dos problemas centrais da comunidade abrantina.

O que se diz para lembrar que as comemorações do centenário de Abrantes – cidade só valerão a pena se se centrarem na definição e afirmação da identidade de Abrantes – para finalmente se fixar o núcleo dos valores abrantinos que importa manter, defender e valorizar, para, de seguida se partir com eles à conquista do mundo.

Provavelmente tornarei ao assunto, mas quero deixar já ditas duas coisas, sendo a primeira que só já faltam dois anos para o Centenário (e não é tempo demais – mas chega se for bem aproveitado e se se começar já) e a segunda que há 48 anos se comemorou o cinquentenário de Abrantes – cidade com realizações de repercussão internacional no sector das artes (uma extraordinária exposição dos Mestres de Abrantes e do Sardoal) e do ordenamento do território (o Colóquio sobre o Desenvolvimento Regional).

Abrantes esteve nas bocas (e nas esperanças) de meio mundo. Depois…

Autoria e outros dados (tags, etc)


Perfil

3.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D