Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Quinta-feira, 11.01.18

A BTV e o estádio de excepção

Santana-Maia Leonardo - Rede Regional 11-1-2018

0 SM 1.jpg

O futebol é hoje uma indústria que movimenta quantidades industriais de dinheiro pelo que não é possível nem é honesto misturar ou comparar sequer a liga profissional de futebol com qualquer outra modalidade nacional. O termo de comparação pode ser a NBA ou as ligas americanas do Super Bowl ou do Basebol mas não, como é óbvio, o campeonato nacional de basquetebol ou de râguebi.

Ora, em todas as ligas profissionais de futebol dos países da UE, tal como nas ligas profissionais norte-americanas, não é permitido sequer aos clubes disporem dos direitos televisivos, quanto mais transmitirem em exclusivo os seus próprios jogos. E mesmo para quem considere, como é o meu caso, que somos um país com mentalidade de terceiro mundo, a verdade é que não existe um único país, mesmo no terceiro mundo, onde seja permitido a um clube da liga profissional de futebol transmitir os seus jogos em exclusivo. E é muito fácil perceber porquê.

Quando há muito dinheiro em jogo, é necessário reforçar a independência de todas as estruturas que suportam a competição para evitar precisamente o que sucede em Portugal: que haja o condicionamento da competição e dos seus intervenientes por parte de algum clube ou clubes participantes. E o poder da imagem é hoje um dos poderes mais poderosos do mundo, passe o pleonasmo, e mais inibidor pelo que não pode estar na mão de um dos clubes participantes. É precisamente também por esta razão que não é permitido que uma televisão partidária transmita em exclusivo a actividade do governo.

Além disso, basta fazer um pequeno exercício para perceber o absurdo desta situação. Temos, no entanto, de ficcionar que a nossa liga é um verdadeiro campeonato de futebol disputado por dezoito clubes e não um jogo da batota disputado por três seitas, cada uma das quais com as suas catedrais, capelinhas, papas, padres, missas e fiéis devotos. Se fosse uma verdadeira liga de 18 clubes, significava que todos os clubes tinham iguais direitos e, como tal, todos eles poderiam vender os seus direitos televisivos e transmiti-los na sua televisão. Tal significava que os portugueses para verem os jogos da I Liga teriam de pagar 18 taxas de televisão aos 18 clubes que a disputam. E se em Espanha e Inglaterra seguissem o exemplo, cada português teria de pagar 54 taxas televisivas para também poder ver os jogos da Liga inglesa e espanhola.

Para já não falar na imoralidade da violência imposta a todos os adeptos que não são do Benfica de serem obrigados a ter de financiar o Benfica se quiserem ver o jogo do seu clube com o Benfica e, como se isso já não fosse humilhação bastante, a ter de suportar durante todo o decurso do jogo a sua propaganda institucional e o facciosismo dos seus comentadores.

O que se passa em Portugal é uma VERGONHA e é bem demonstrativo de como o nosso povo convive bem com a corrupção, o compadrio e a aldrabice. Não é por isso de admirar que, enquanto nos outros países, os políticos suspeitos de corrupção se afastem dos cargos imediatamente, aqui sejam reeleitos mesmo depois de acusados e condenados.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Perfil

3.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D