Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Quarta-feira, 04.10.17

Recordar Carlos Alberto Santana Maia no aniversário da sua morte

Recordo aqui o meu ilustre primo Carlos Alberto Santana Maia, natural de Mouriscas, onde se encontra sepultado.

Abrantes continua por homenagear um dos seus filhos mais ilustres.

Mas é absolutamente natural, basta ver os critérios das homenagens abrantinas.

-----------------------------------------------

Retirado do blogue "Mouriscas - Terra Grande, Terra Nossa"

Carlos Alberto 1.jpeg

O Dr. Carlos Alberto Santana Maia foi um mourisquense muito ilustre. Do seu notável currículo consta o elevado e prestigioso lugar de Bastonário da Ordem dos Médicos.

Carlos Alberto Raposo de Santana Maia nasceu a 10 de Maio de 1936 em Mouriscas, concelho de Abrantes. Foram seus pais duas pessoas que foram muito importantes na comunidade mourisquense - Cremilde Moreira Raposo e João Gualberto Santana Maia, médico e professor. Descendia em quinto grau de António Ferreira Santana, nascido em 1789 em Alagoa, concelho de Portalegre, e de Luísa Lopes, nascida por volta de 1801, na Cabeça de Alconde, da freguesia de S. Vicente, do concelho de Abrantes.também do concelho de Abrantes. Deste casal descendem os Santanas com origem em Mouriscas.

No ensino primário foi aluno de seus avós maternos, os distintos e saudosos professores Matias Lopes Raposo e Maria Amélia da Conceição Moreira.

Os seus estudos secundários até ao antigo 5.º ano do liceu foram realizados em Mouriscas, no Colégio Infante de Sagres, de que seu pai era proprietário. Aqui voltou a encontrar como professores os seus avós maternos. Rumou depois a Santarém, onde frequentou o liceu local e fez o antigo 7.° ano, em 1953, tendo sido o aluno do liceu com maior classificação.

Ingressou na Faculdade de Medicina de Coimbra, tendo, no segundo ano, sido eleito representante do curso, função que desempenhou até ao final e, em 1958, no quinto ano, foi presidente da Comissão Central da Queima das Fitas da Universidade de Coimbra.

Depois dos seis anos de curso e um de estágio clínico, terminou a Licenciatura, com a apresentação de uma Dissertação, cujo tema foi "A trombo-elastografia no estudo da coagulação sanguínea", classificada com 17 valores. Também em 1960 obteve o diploma do Curso de Ciências Pedagógicas da Faculdade de Letras de Coimbra.

Em finais de Agosto do mesmo ano iniciou a prestação do serviço militar, tendo frequentado o Curso de Oficiais Milicianos, primeiro em Mafra e depois em Lisboa. Concluído o curso, foi colocado no Hospital Militar de Coimbra e, em Março de 1961, foi chamado para o Curso de Caçadores Especiais no Centro de Instrução de Operações Especiais, em Lamego.

Como médico de uma Companhia de Caçadores Especiais e após a instrução desta, no Batalhão de Caçadores 5, em Lisboa, foi mobilizado para o norte de Angola, onde permaneceu até finais de 1963.

Regressado de Angola, tomou posse do lugar de Assistente de Terapêutica Médica na Faculdade de Medicina de Coimbra por convite do Professor Antunes de Azevedo, com quem trabalhou até 1972. Nesse ano, foi aprovado por unanimidade no concurso nacional para o cargo de Director do Serviço de Medicina do Centro Hospitalar de Coimbra, não sem antes ter realizado o exame final do Internato Complementar de Medicina Interna, e concluído o concurso nacional de provas públicas, práticas e teóricas para Assistente Hospitalar de Medicina Interna.

Em 1974, foi eleito Presidente da Comissão Instaladora do Centro Hospitalar de Coimbra, sucedendo ao conhecido Professor Bissaya Barreto e, em 1977, reeleito Presidente do Conselho de Gerência, onde permaneceu até 31 de Dezembro de 1980. Entretanto, havia orientado a programação da ampliação do Hospital dos Covões para instalação de novos serviços, e fez também parte de numerosas comissões e grupos de trabalho, na qualidade de Director do Centro Hospitalar de Coimbra. Durante o seu mandato, foram ainda executadas obras de ampliação na Maternidade Bissaya Barreto e foi aberto o Hospital Pediátrico de Coimbra, em 1 de Junho de 1977. Toda esta actividade mereceu, em 1979, por parte do Ministério dos Assuntos Sociais, um voto de louvor e reconhecimento, tendo em conta os altos e prestimosos serviços prestados à causa da Saúde.

De 1975 a 1983, período em que foi ministrado o ensino médico pré-graduado na Unidade de Ensino Clínico do Centro Hospitalar de Coimbra, presidiu ao Conselho Científico e foi o Professor das Cadeiras de Clínica Médica e de Deontologia. No âmbito do ensino médico pós-graduado, impulsionou a criação do Instituto de Clínica Geral de Coimbra, tendo sido eleito para o seu primeiro Conselho Directivo em 1982. Ainda como docente, leccionou nas Escolas Superiores de Enfermagem Ângelo da Fonseca e de Bissaya Barreto, bem como na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, para cuja criação contribuiu.

Presidiu ou integrou inúmeros júris de exame dos vários graus da carreira hospitalar quer nos Hospitais Centrais de Lisboa, Porto, Coimbra e Funchal, quer a nível de Hospitais Distritais.

Como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, fez investigação científica no domínio da diabetes mellitus e metabolismo do ferro. Tem 51 trabalhos científicos publicados, é membro de 12 Sociedades Científicas, nacionais e internacionais, e proferiu mais de uma centena de conferências e comunicações, nomeadamente em Portugal, Espanha, França, Holanda, Polónia, Brasil, Moçambique e Macau.

Com a sua criação, em 1988, presidiu à Comissão de Ética do Hospital, onde continuou a desempenhar as funções de Director do Serviço de Medicina e de Chefe de Equipa no Banco de Urgências.

Foi membro do Conselho Regional de Coimbra da Ordem dos Médicos, de 1971 a 1973, do Conselho Disciplinar Regional, de 1974 até 1976, e, em 1981, foi nomeado pelo Conselho Nacional Executivo, Coordenador Nacional da então criada Especialidade de Medicina Interna, a cujo primeiro júri de exames presidiu.

Foi Presidente, a partir de 1988, do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos, cargo para que foi reeleito em Dezembro de 1989. Em Novembro de 1988 foi eleito, em Berlim, Vice-Presidente da Comissão de Médicos Assalariados do Comité Permanente dos Médicos da CEE, passando, com a reestruturação das Comissões, a desempenhar a Vice-Presidência da Comissão de Organização dos Cuidados de Saúde, Segurança Social, Economia de Saúde e Indústria Farmacêutica. Nas eleições de 1989, para Bastonário da Ordem dos Médicos, desempenhou as funções de Presidente do Conselho Eleitoral Nacional.

Em 16 de Dezembro de 1992 foi eleito Bastonário da Ordem dos Médicos, com mais de 60% dos votos expressos, numas eleições com elevada participação, às quais concorreram também os Professores Machado Macedo e Gentil Martins e em que obteve maioria absoluta em todos os distritos do Continente e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira. Tornou posse do cargo em 16 de Janeiro de 1993, em cerimónia realizada na Sede da Ordem dos Médicos e presidida por Sua Excelência o Presidente da Assembleia da República, Prof. Barbosa de Melo.

Passou a desempenhar funções de Conselheiro no Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida e no Conselho Económico e Social e presidiu ao Conselho Nacional das Profissões Liberais até 31 de Dezembro de 1994.

De Abril de 1993 a 31 de Dezembro de 1994 foi Presidente do Comité Permanente dos Médicos Europeus, funções que passaram a ser então desempenhadas pela Associação Médica Pan-Helénica.

Em Janeiro de 1996, no termo do mandato, cessou as funções de Bastonário da Ordem dos Médicos, passando, pelo Despacho 41/96, de 8 de Fevereiro, da Ministra da Saúde, a desempenhar o cargo de Presidente do Grupo de Trabalho para a elaboração da Carta de Equipamentos de Saúde, cujo Relatório Final foi apresentado em Março de 1998.

Em 1991, foi eleito Vice-Presidente da Direcção da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, tendo sido eleito Presidente da mesma em Abril de 1996, para o biénio seguinte.

Por Despacho da Ministra da Saúde de 29 de Abril de 1998 foi nomeado para o cargo de Presidente da Comissão Instaladora do Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais.

Em 2 de Janeiro de 2002, terminado o regime de instalação, foi nomeado, por Despacho do Ministro da Saúde, Presidente do Conselho de Administração do Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais.

Por Despachos do Ministro da Saúde, respectivamente de 22 de Dezembro de 2003 e de 30 de Janeiro de 2004, foi novamente nomeado Presidente do Conselho de Administração do Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais, assumindo também as competências próprias do cargo de Director Clínico.

Em 2003 foi nomeado como membro da Plataforma de Observação e Acompanhamento da Saúde, estrutura criada pela Ordem dos Médicos.

Na actividade política participou, antes do 25 de Abril, em várias acções da Oposição Democrática, com destaque para a campanha do General Humberto Delgado em 1958.

No Partido Socialista fez parte, durante vários anos, da Comissão de Federação de Coimbra e da Comissão Nacional.

Nas eleições presidenciais de 1986 foi Director de Campanha do Dr. Mário Soares, em Coimbra, tendo desempenhado as mesmas funções e as de Mandatário Distrital em 1991.

Foi eleito para a Assembleia Municipal de Coimbra em 1982 e Deputado à Assembleia da República pelo Partido Socialista, em 1983 e 1985.

Exerceu o cargo de Governador Civil de Coimbra de 1983 a 1985 e, por inerência de funções, de Presidente da Assembleia Distrital de Coimbra, cargos de que pediu a exoneração por serem legalmente incompatíveis com a candidatura às eleições legislativas de 1985, nas quais foi novamente eleito deputado.

Com a dissolução da Assembleia da República em 1987, e porque não foi candidato a deputado às eleições desse ano, deixou de exercer qualquer cargo político até Dezembro de 1989. Nesta data foi eleito para a Câmara Municipal de Coimbra, tendo ocupado o segundo lugar da lista apresentada pelo Partido Socialista, que venceu as eleições por maioria absoluta. Passou assim a desempenhar as funções de Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, no âmbito da qual foi designado Presidente do Conselho de Administração dos Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento.

Em 14 de Dezembro de 1997 foi eleito Presidente da Assembleia Municipal de Coimbra, cujo mandato terminou em 15 de Janeiro de 2002.

Foi membro do Conselho Geral do Centro de Estudos e Formação Autárquica a partir de 1985.

Foi Vice-Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Núcleo de Coimbra da Liga dos Antigos Combatentes durante um mandato, a partir de 1988.

Integrou a Direcção do Instituto de Investigação da Agua de 1990 a 1992.

Foi Vice-Presidente da Delegação de Coimbra da Cruz Vermelha Portuguesa de 1988 até Abril de 1997, data em que foi eleito Presidente, tendo sido reeleito em Abril de 2000 e Maio de 2003.

Em 1984 foi agraciado pelo Rei Balduíno com a Ordem de Leopoldo II, Rei dos Belgas.

Desde 1994 é membro honorário da Academia Brasileira de Medicina.

Em 1997 foi eleito, em Filadélfia, Fellow honorário do American College of Physicians.

Em 2000 recebeu a Medalha de Mérito da Ordem dos Médicos.

Em 2001 foi-lhe atribuída a Medalha de Serviços Distintos do Ministério da Saúde.

Em 29 de Maio de 2004 recebeu o Diploma de Sócio Honorário da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.

Faleceu em 3 de Outubro de 2012 e foi sepultado em Mouriscas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Perfil

3.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D