Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

PEDIDO DE INTERVENÇÃO NAS RIBEIRAS DA FREGUESIA DE RIO DE MOINHOS

Intervenção da bancada do PSD
 
Como é do conhecimento da senhora presidente, durante o mês de Dezembro/09 e até ao corrente mês as localidades de Amoreira, Aldeinha, Arco, Braçal, Pucariça e Rio de Moinhos têm sido assoladas com um excesso de água nos leitos dos diversos ribeiros que atravessam a freguesia em direcção ao rio Tejo, transbordando e inundando as áreas circundantes, provocando sobretudo estragos materiais em estradas públicas, pontes, hortas e acessos às mesmas.
Como é do conhecimento, a ponte que liga a Aldeinha à Feia/Arco foi derrubada por não apresentar condições de segurança, mas já passaram 2 meses e os habitantes da Feia cerca de 50 pessoas, muitas delas idosas e crianças, para se deslocarem para Rio de Moinhos (Comércio, Extensão de Saúde, Escolas) têm de percorrer um caminho alternativo, implicando, pelo menos, mais 3Km.
As pessoas encontram-se muito descontentes e pretendem numa 1º fase, pelo menos, uma solução pedonal para que a travessia possa ser realizada pelos habitantes.
Em relação a esta questão, o senhor presidente da Junta João Paulo Rosado deu-nos conhecimento, no início desta sessão, que o senhor vice-presidente da câmara o contactou esta tarde, dando conhecimento de que as obras da ponte vão arrancar na próxima terça-feira.
Congratulamo-nos com a informação, apesar de considerarmos que esta intervenção já se deveria ter iniciado.
O assunto das ribeiras é algo complexo. Sabemos que a lei é muito clara: a autarquia só tem competências nas áreas urbanas e públicas, nas áreas rurais a responsabilidade é da Hidráulica (INAG) mas também dos particulares.
No entanto, seria de todo conveniente que a autarquia promovesse um estudo com as entidades competentes, sobre as ribeiras de Rio de Moinhos e Amoreira, de forma a evitar a erosão desmedida e os estragos materiais consecutivos ano após ano.