Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Segunda-feira, 12.04.10

Reunião da câmara de 29/3/10 (acta fls.3 e 4)

MERCADO MUNICIPAL       

A presidente da câmara deu conta que o montante estimado para a realização das obras no actual edifício, necessárias para o suprimento das deficiências reportadas pela ASAE, é de 324.958,50€, mais IVA, tendo acrescentado que, uma vez que as obras em questão não correspondem a uma intervenção mais estruturada e perene no espaço a médio prazo, o valor se mostra excessivo.

Informou que colocaria na ordem de trabalhos da reunião de 12 de Abril, para aprovação, a decisão sobre a opção pela aquisição ou pelo arrendamento de dois imóveis para instalação dos comerciantes do Mercado Diário, até à conclusão das obras para a sua instalação em definitivo, nas antigas oficinas da rodoviária.

Fez algumas referências aos imóveis em questão, mas acautelou que ainda não estavam reunidas todas as informações para a tomada de uma decisão em consciência, razão pela qual o assunto será agendado e não foi posto à discussão nesta reunião.

Indicou algumas iniciativas tomadas pela autarquia para a resolução desta situação, de forma tão imediata quanto possível, para que rapidamente os comerciantes voltem ao exercício da sua actividade.

A presidente da câmara adiantou também alguns destinos prováveis a dar aos imóveis nos quais se pretende a instalação provisória dos comerciantes, caso venham efectivamente a ser adquiridos, referindo que, inclusivamente, já procurou, junto dos responsáveis pela Segurança Social, que estes serviços regressassem ao Centro Histórico, ocupando um desses imóveis. Quanto ao outro, poderá, no futuro, vir a ser convertido em Loja de Turismo ou Loja da Juventude, que já havia sido perspectivada para as antigas oficinas da Rodoviária.

Informou que os imóveis que pretendem arrendar ou adquirir ainda carecem de algumas obras, as quais também elencou, cujo valor rondará os 41.000€, mas que é possível realizá-las num curto espaço de tempo, provavelmente numa semana.

Na sequência das informações agora prestadas pela Presidente da Câmara sobre este assunto, o vereador António Belém Coelho colocou algumas questões:

- Serão por conta de quem as imprescindíveis e necessárias obras de adaptação dos dois espaços encontrados para a solução provisória e que se estimam em cerca de 41.000,00€, tendo até em conta que o Executivo considera os 341.000,00€ necessários para que o actual Mercado continue a funcionar no mesmo local um encargo demasiado dispendioso?

A presidente da câmara respondeu que os custos serão suportados pelos actuais proprietários, que já se disponibilizaram para a execução dessas obras, sendo depois reembolsados pela autarquia. Acrescentou ainda que irão ser adquiridas também bancadas para estes espaços, mas que serão aproveitadas para o novo edifício.

- Abandonado o projecto apresentado anteriormente em Assembleia Municipal em que se perspectivava uma transformação completa do actual Mercado, com estacionamento, serviços e habitação, o que vai acontecer ao actual edifício do Mercado Diário?

Respondendo, a presidente da câmara deu conta que a Câmara não pretende desistir do projecto para o edifício do actual mercado diário, mas que haverá, de certeza, vários ajustes e alterações ao projecto inicial, face a estas novas condicionantes. De qualquer forma, o projecto irá avançar.

 - Qual o tempo efectivo que demorará a implementar o projecto agora anunciado (e orçado em cerca de 1.000.000,00€) para o novo Mercado Diário (e não só) no espaço das antigas oficinas da Rodoviária, dada a sua dimensão e características?

A presidente da câmara referiu também as intenções da Câmara relativamente ao novo projecto, nas antigas oficinas da rodoviária, na Rua Nossa Senhora da Conceição. Referiu que, dada a urgência, o projecto será adjudicado por ajuste directo, seguindo-se o lançamento do respectivo procedimento pré-concursal para a empreitada da obra. Prevê-se que o Mercado entre em funcionamento no prazo de um ano.

- E tendo a certeza da sua aprovação em termos de QREN, qual a taxa de apoio que se perspectiva para o mesmo?

A presidente da câmara informou que os custos rondarão um milhão de euros e que esse montante já foi incluído no plafond da Contratualização com a CIMT, no âmbito do QREN – Programa Mais Centro. A confirmar-se a comparticipação, a taxa de co-financiamento FEDER será de 80%.

Por fim, os vereadores eleitos pelo PSD referiram que não podem deixar de se congratular com a promessa de trazer para um dos dois espaços, que irão agora acolher temporariamente o Mercado Municipal, as instalações da Segurança Social, solução defendida desde sempre, remediando-se, desta forma, um erro cometido anteriormente.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Perfil

SML 1b.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Abril 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D