Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

por Dora Caldeira

 

De fazer um mau negócio, ninguém está livre; já mantê-lo, mesmo depois de se ter verificado que garantidamente é um mau negócio, desculpem-me, caros amigos, mas isso é estupidez.
 
Desde o inicio do ano lectivo que se constatou que a Câmara Municipal de Abrantes tinha errado na escolha da empresa «Ludico Ideias» para assegurar o preenchimento de horários das actividades extracurriculares no 1º ciclo. Também desde Janeiro que os professores da mesma se queixam da falta de pagamentos e daí já se terem manifestado através de greves e outras formas de expressão.
 
A Câmara Municipal de Abrantes, mesmo tendo averiguado e confirmado a veracidade das falhas apontadas, pelos vistos não lhe levantou quaisquer problemas, pois continuou a pagar até ao mês de Maio a uma empresa que já todos sabiam que não era cumpridora dos seus deveres, uma vez que recebia e não efectuava os pagamentos aos seus funcionários há vários meses. 
 
Por isso, não se pode aceitar que a vereadora Isilda Jana, em representação do pelouro da Educação da Câmara Municipal de Abrantes, venha agora aplicar o discurso de Pilatos, lavando daí as suas mãos, como se o executivo não tivesse tido qualquer culpa. A vereadora chega a afirmar na imprensa que não rescindiram contrato com a empresa porque (e cito as suas palavras) «era uma situação muito complicada, além de ter de se arranjar uma alternativa.»
 
Então é melhor continuar a «despejar» alguns milhares de euros numa empresa que tem metido o dinheiro ao bolso, porque, segundo a representante da Autarquia, se trata de uma situação complicada e dá muito trabalho arranjar uma alternativa?
 
Os resultados foram os que sabemos: milhares de alunos ficaram sem aulas extra-curriculares, dezenas de professores sem o dinheiro a que tinham direito pelo seu trabalho e tudo isto porque alguém achou que se tratava de uma situação complicada e que daria muito trabalho encontrar uma alternativa (???!!!..).
 
Com desculpas assim, até o Pilatos tem desculpa!