Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

06 Mai, 2010

A TURMA SOCIALISTA

Num curso de economia, o professor deparou-se com uma turma inteira que defendia que o socialismo era praticável e que, através da simples cooperação, tendo em vista um bem comum, se obteria um resultado mais igualitário e justo do que aquele que se obtinha através dos mecanismos de competição e emulação. Ou seja, sustentava a turma que o socialismo era mais eficaz e justo que o capitalismo.

 

O professor argumentou em vão pelo que, já em desespero, propôs a seguinte experiência: fariam os testes habituais e a nota atribuída a cada um seria a média da turma. Os alunos aceitaram de imediato. Todos tinham agora um objectivo comum e o resultado não poderia deixar de ser igualitário e justo.

 

No primeiro teste, a média foi de catorze. E aqui começaram os problemas: aqueles que tinham estudado e a quem o teste tinha corrido bem e que, legitimamente, podiam esperar um dezoito ou dezanove, ficaram a remoer o desagrado; aqueles que nem sequer tinham pegado no livro, resplandeciam de felicidade e louvavam o socialismo.

 

Mas a verdade é que se provava a tese dos alunos: todos passavam e com uma boa nota.

 

No segundo teste, os que antes tinham estudado e feito bons testes, entenderam naturalmente que não necessitavam de se esforçar tanto, uma vez que, se iam ter, no máximo, catorze, escusavam de se matar a estudar. Por outro lado, os que antes não tinham pegado nos livros mantiveram as mesmas opções, uma vez que tinham obtido bons resultados sem qualquer esforço.

 

Como é evidente, a média baixou para dez e aí já ninguém ficou especialmente satisfeito. No teste seguinte, a média foi de oito e instalou-se a desavença na turma, começando os mais empenhados e trabalhadores a acusar os outros de egoísmo, de falta de solidariedade, etc. O resultado foi que ninguém mais quis estudar para não beneficiar os que nada faziam e a turma acabou por reprovar toda.

 

Moral da História: sem recompensas individuais, não há incentivos duradouros ao esforço. Tirar aos que se esforçam para dar aos que nada fazem conduz, mais tarde ou mais cedo, à discórdia e ao fracasso, porque, quando parte de um grupo interioriza a ideia de que não precisa de trabalhar, pois a outra parte irá sustentá-la, aqueles que trabalham acabam por se desmotivar, porque não estão para andar a trabalhar para sustentar quem nada ou pouco faz.

 

E, assim, chegamos ao começo do fim.

AGENDAMENTO DAS PROPOSTAS DOS VEREADORES DO PSD

Requerimento dos vereadores do PSD 

 

Os vereadores do PSD vêm requerer o agendamento das suas propostas de deliberação sobre:

 

(1) encerramento da Escola EB 2,3 de Alvega;

(2) segurança de peões em zonas críticas do centro histórico;

(3) abertura das comportas do açude e fiscalização da zona envolvente;

(4) observância do princípio do pluralismo no boletim "Passos do Concelho" e no portal da Câmara de Abrantes;

(5) transporte e atendimento dos doentes das localidades sem médico e apoio domiciliário dos acamados.

 

Trata-se de propostas que não requerem estudos especiais, nem encargos elevados para o município, sendo, no entanto, essenciais e urgentes para a qualidade de vida e da democracia no concelho.