Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Santana-Maia Leonardo - Nova Aliança

.

Depois da senhora presidente da câmara ter garantido, em reunião da câmara, que o dia de Carnaval seria um dia de trabalho normal, o que foi, aliás, publicitado em vários jornais nacionais, não ficou bem vir, na véspera do Carnaval, dar o dito por não dito, ainda que estas cambalhotas estejam adequadas à quadra festiva.

.

Não é, note-se, nada a que não estejamos já habituados na Câmara Municipal de Abrantes, onde a cambalhota é o prato do dia. Mas, num momento em que a troika questiona o número de funcionários públicos, mandava a prudência não dar a ideia de que são efectivamente demasiados, ao ponto de se poder prescindir do seu trabalho.

.

E foi isso precisamente que eu e o vereador António Belém Coelho também lhe dissemos quando a senhora presidente, à revelia do mais elementar bom senso, resolveu, por sua livre iniciativa, dar tolerância de ponto a todos os funcionários da Câmara no dia do seu aniversário, o que não pode deixar de ser lido como uma declaração pública de excesso de funcionários.

.

Com efeito, dê a senhor presidente as justificações que quiser, a verdade é que ao instituir na Câmara de Abrantes o feriado do "Aniversário do Funcionário" não só não tem, nem pode ter, outra leitura como foi o presente de Natal mais envenenado que os funcionários da Câmara de Abrantes alguma vez receberam.

QUALIDADE DA ÁGUA DO RIO TEJO

Intervenção dos deputados eleitos pelo PSD

.

O Município de Abrantes tem investido largas centenas de milhares de euros na revitalização dos espaços ribeirinhos confinantes com o Rio Tejo.

.

A utilidade social destes investimentos estará em muito condicionada pela qualidade do ambiente envolvente e em concreto, pela qualidade da água do Rio Tejo.

. 

Entramos no ano de 2012 e deparando-nos com situações impensáveis, violando as mais básicas regras ambientais. Situações gritantes que todos que vivemos e colaboramos na preservação da nossa terra nos insurgimos e nos revoltamos.

.

A poluição sobre o rio Tejo, para além do ponto de vista moral do atentado contra o ambiente, também deverá ser colocada sob o prisma da economia ambiental e da competitividade e sustentabilidade do território. .  

.

Como é possível termos sido contemplados nesta mesma Assembleia com a apresentação empolgada da zona de recreio e lazer de Alvega (Estação de Canoagem de Alvega) e ao passearmos pelas margens ribeirinhas somos contemplados por um cheiro nauseabundo proveniente de um esgoto a céu aberto mesmo ao lado da estação de canoagem e encaminhado para o leito do rio? (Fotos 1 e 2)

. 

Como é possível ter sido feito um avultado investimento nas zonas ribeirinhas do Aquapólis e no inicio deste ano pudemos observar de cima da ponte rodoviária uma massa acastanhada, espumosa no leito do rio? (Fotos 3 e 4)

 

Como é possível termos investido, mais uma vez dinheiros públicos nas zonas ribeirinhas de Tramagal e Rio de Moinhos e desde Novembro/Dezembro, são reincidentes as descargas de massas espumosas acastanhadas que são depositadas nas margens intervencionadas?

.

Verificando-se descargas de águas residuais no rio Tejo em Alvega e Rossio, perguntamos se a Câmara Municipal de Abrantes tem conhecimento de existência de redes de esgotos do concelho que estejam a drenar directamente para o meio? Ou de ETARs cuja qualidade de tratamento não se revele adequada a garantir a qualidade do efluente que produz, em especialmente nos casos em que este ocorra em locais que se pretendam de uso balnear?

.

Entendemos que sobre esta matéria, deverá a Câmara Municipal de Abrantes prestar informação detalhada, designadamente:

. 

     (I)   O que tem feito para evitar a degradação dos ecossistemas aquáticos?

.

     (II) O que tem feito para reduzir e minimizar os riscos de poluição dos meios hídricos?

.

     (III) O que tem feito para garantir a protecção, valorização das zonas ribeirinhas?

.

     (Análises realizadas no último ano à água do rio Tejo, em diferentes pontos do percurso do Concelho de Abrantes; análises de água provenientes da monitorização das descargas à saída das ETARs; Sobre a localização de todos os pontos de descarga das suas redes de águas residuais domésticas e de águas pluviais, etc.)

. 

E num último apelo, gostaríamos que este executivo se pronunciasse acerca dos procedimentos, acções e comentários que estas situações de desrespeito pelas normas e processos básicos de contaminação de todo o ecossistema do Rio Tejo lhe merecem?

.

Ver Secção IV do DOSSIÊ IX: Diversos