Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Quarta-feira, 29.02.12

ABRANTES É UM CARNAVAL

Santana-Maia Leonardo - Nova Aliança

.

Depois da senhora presidente da câmara ter garantido, em reunião da câmara, que o dia de Carnaval seria um dia de trabalho normal, o que foi, aliás, publicitado em vários jornais nacionais, não ficou bem vir, na véspera do Carnaval, dar o dito por não dito, ainda que estas cambalhotas estejam adequadas à quadra festiva.

.

Não é, note-se, nada a que não estejamos já habituados na Câmara Municipal de Abrantes, onde a cambalhota é o prato do dia. Mas, num momento em que a troika questiona o número de funcionários públicos, mandava a prudência não dar a ideia de que são efectivamente demasiados, ao ponto de se poder prescindir do seu trabalho.

.

E foi isso precisamente que eu e o vereador António Belém Coelho também lhe dissemos quando a senhora presidente, à revelia do mais elementar bom senso, resolveu, por sua livre iniciativa, dar tolerância de ponto a todos os funcionários da Câmara no dia do seu aniversário, o que não pode deixar de ser lido como uma declaração pública de excesso de funcionários.

.

Com efeito, dê a senhor presidente as justificações que quiser, a verdade é que ao instituir na Câmara de Abrantes o feriado do "Aniversário do Funcionário" não só não tem, nem pode ter, outra leitura como foi o presente de Natal mais envenenado que os funcionários da Câmara de Abrantes alguma vez receberam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 29.02.12

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE 24/2/2012 (I)

QUALIDADE DA ÁGUA DO RIO TEJO

Intervenção dos deputados eleitos pelo PSD

.

O Município de Abrantes tem investido largas centenas de milhares de euros na revitalização dos espaços ribeirinhos confinantes com o Rio Tejo.

.

A utilidade social destes investimentos estará em muito condicionada pela qualidade do ambiente envolvente e em concreto, pela qualidade da água do Rio Tejo.

. 

Entramos no ano de 2012 e deparando-nos com situações impensáveis, violando as mais básicas regras ambientais. Situações gritantes que todos que vivemos e colaboramos na preservação da nossa terra nos insurgimos e nos revoltamos.

.

A poluição sobre o rio Tejo, para além do ponto de vista moral do atentado contra o ambiente, também deverá ser colocada sob o prisma da economia ambiental e da competitividade e sustentabilidade do território. .  

.

Como é possível termos sido contemplados nesta mesma Assembleia com a apresentação empolgada da zona de recreio e lazer de Alvega (Estação de Canoagem de Alvega) e ao passearmos pelas margens ribeirinhas somos contemplados por um cheiro nauseabundo proveniente de um esgoto a céu aberto mesmo ao lado da estação de canoagem e encaminhado para o leito do rio? (Fotos 1 e 2)

. 

Como é possível ter sido feito um avultado investimento nas zonas ribeirinhas do Aquapólis e no inicio deste ano pudemos observar de cima da ponte rodoviária uma massa acastanhada, espumosa no leito do rio? (Fotos 3 e 4)

 

Como é possível termos investido, mais uma vez dinheiros públicos nas zonas ribeirinhas de Tramagal e Rio de Moinhos e desde Novembro/Dezembro, são reincidentes as descargas de massas espumosas acastanhadas que são depositadas nas margens intervencionadas?

.

Verificando-se descargas de águas residuais no rio Tejo em Alvega e Rossio, perguntamos se a Câmara Municipal de Abrantes tem conhecimento de existência de redes de esgotos do concelho que estejam a drenar directamente para o meio? Ou de ETARs cuja qualidade de tratamento não se revele adequada a garantir a qualidade do efluente que produz, em especialmente nos casos em que este ocorra em locais que se pretendam de uso balnear?

.

Entendemos que sobre esta matéria, deverá a Câmara Municipal de Abrantes prestar informação detalhada, designadamente:

. 

     (I)   O que tem feito para evitar a degradação dos ecossistemas aquáticos?

.

     (II) O que tem feito para reduzir e minimizar os riscos de poluição dos meios hídricos?

.

     (III) O que tem feito para garantir a protecção, valorização das zonas ribeirinhas?

.

     (Análises realizadas no último ano à água do rio Tejo, em diferentes pontos do percurso do Concelho de Abrantes; análises de água provenientes da monitorização das descargas à saída das ETARs; Sobre a localização de todos os pontos de descarga das suas redes de águas residuais domésticas e de águas pluviais, etc.)

. 

E num último apelo, gostaríamos que este executivo se pronunciasse acerca dos procedimentos, acções e comentários que estas situações de desrespeito pelas normas e processos básicos de contaminação de todo o ecossistema do Rio Tejo lhe merecem?

.

Ver Secção IV do DOSSIÊ IX: Diversos

Autoria e outros dados (tags, etc)


Perfil

SML 1b.jpg



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D