Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Quarta-feira, 25.09.13

PALHA & TIGELADAS

A INHACA NO SEU MELHOR

Eça Agora


Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 25.09.13

À sombra da(s) oliveira(s)

Tonho e Manel.jpg

MANEL

Leste o comunicado do PS/P.Sor? Quem é que havia de dizer que os culpados da má gestão da Câmara eram os dois vereadores da CDU? 

TONHO

Grande novidade?! Parece que ainda não percebeste que quatro vereadores do PS não fazem um da CDU.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 25.09.13

A VERDADEIRA LIBERDADE

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 25.09.13

ABAFAR O PAÍS

Vasco Pulido Valente - Público de 15-9-2013

 

Seria de esperar que a execração universal pelos partidos que existem, os do "arco governativo" e os da extrema-esquerda, tivesse feito nascer novos partidos mais de acordo com os sentimentos do país. Mas não fez. Nem sequer as grandes cisões do fim da monarquia: os Dissidentes Progressistas e os Regeneradores-Liberais. Ficou tudo na mesma, com uma troca de "chefes" no PS e no PSD e a relativa desgraça das clientelas que os seguiam. Isto sugere duas perguntas fundamentais. Houve sempre um abismo entre o regime e o cidadão comum, que vota mecanicamente ou conforme o seu interesse e o seu capricho? Ou a própria organização do regime (incluindo a lei eleitoral) impede o aparecimento de novas forças políticas, susceptíveis de perturbar o concubinato vigente?


Para a eleição de 29 de Setembro, caíram do céu ou saíram do chão umas dezenas de candidatos que se dizem independentes. Duvido que algum deles ganhe. Por várias razões. Primeiro, porque precisam de dinheiro, que não se vê onde o irão arranjar. Segundo, porque (com uma ou duas excepções) lhes falta o apoio dos "notáveis" locais, que ainda comandam muitos votos. Terceiro, porque a televisão e os jornais não os mostram, nem falam deles, senão por acaso. E, quarto, porque o indígena médio não aprendeu a distinguir e a avaliar o que politicamente lhe propõem. Só com entusiasmo de café e meia dúzia de amigos, nenhum independente, por mais que se esforce, conseguirá ganhar. Os velhos senhores voltarão aos seus lugares, com a maior tranquilidade e o respeito geral.


O que, de resto, se compreende dentro da lógica do sistema, porque os candidatos dos partidos (e, principalmente, os do "arco governativo), conhecendo as luminárias de Lisboa (do governo e da oposição), podem distribuir favores, por muito que a crise tenha reduzido essa benemérita missão. Favores pessoais: contratos, "negócios", empregos, privilégios; e favores para a "terra", como subsídios para a festa do sítio ou a conservação de uma escola ou de um centro de saúde. Sem uma "entrada" segura no Estado central, qualquer presidente de câmara acaba paralisado e triste, tanto mais quanto mais pequeno for o seu concelho. O eleitorado sabe disto e por isso escolhe e torna a escolher as "figuras", que se mexem bem no partido e na burocracia. O Estado central, por que hoje se tangem lacrimosos lamentos, conseguiu abafar o país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 25.09.13

POLITÉCNICO DESMENTE CUSTO DO ESTUDO

Rede Regional de 25-9-2013

 

O Instituto Politécnico de Tomar (IPT) desmente ter adjudicado por 7.500 euros a totalidade do estudo de viabilidade económica do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte (MIAA) de Abrantes, um valor que é quatro vezes inferior ao que acordou com a Câmara de Abrantes pela sua realização.


Em comunicado, a direção do IPT esclarece que o ajuste direto que fez com a empresa Catala Consulting diz apenas respeito a uma parte do referido estudo, concretamente no que se refere ao "levantamento do mercado turístico nacional e regional de Portugal".


Ou seja, o estudo que a autarquia de Abrantes adjudicou ao IPT por 32.500 euros não é o mesmo que o IPT entregou, por sua vez, à Catala Consulting por 7.500 euros.


Ainda segundo o comunicado do IPT, os cadernos de encargos de ambos os ajustes diretos são completamente diferentes e espelham que se tratam de serviços distintos, apesar do instituto reconhecer que as descrições dos contratos celebrados que estão para consulta no portal "Base.Gov" possa dar origem a equívocos, uma vez que são exatamente iguais.


Recorde-se que a polémica surgiu na última reunião de Câmara de Abrantes, quando os vereadores do PSD questionaram o executivo que gere a autarquia acerca de ambos os ajustes diretos, o primeiro celebrado entre a Câmara e o IPT por 32.500 euros, e o segundo entre o IPT e a Catala Consulting, por 7.500 euros.


A autarquia não deu qualquer explicação aos vereadores do PSD, que levantaram por escrito várias questões acerca deste assunto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 25.09.13

PALHA & TIGELADAS

O AJUDANTE DE "AGULHETA" E AS OLIVEIRAS

Eça Agora 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Perfil

SML 1b.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Setembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D