Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

 desportoemabrantes - Edição nº28 - Janeiro de 2015

Basquete.jpg

O Clube Náutico de Abrantes (CNA), ficou no 4º lugar, da Final Four Sub14 Masculinos, disputada de 19 a 21 de Dezembro.

Resultados da equipa abrantina: Santarém Basket - CNA (50-39) Rio Maior Basket - CNA (84-53) Chamusca B.C. - CNA (85-33)

desportoemabrantes - Edição nº28 - Janeiro de 2015

Atletismo.jpg

Mariana António, do Sporting Clube de Abrantes, bateu no dia 27 de Dezembro, o Record Regional de Juvenis, dos 60m barreiras, no decorrer do Torneio de Preparação de Pista Coberta.

Na competição realizada em Alpiarça, Mariana venceu com o tempo de 9,02, batendo o record que pertencia a Larissa Vieira (9,07).

José Matos e Ricardo Rainha, do mesmo clube, venceram igualmente na mesma disciplina, em Iniciados e Infantis, res-pectivamente.

desportoemabrantes - Edição nº28 - Janeiro de 2015

Natação.jpg

Maria Madalena Silva é Vice-Campeã Nacional Absoluta, nos 50m bruços.

A atleta fez a marca de 32.83, no decorrer da jornada do dia 21 de Dezembro. Os Campeonatos Nacionais Absolutos de Piscina Curta, disputaram-se no Porto, de 19 a 21, com a presença de vários atletas do Clube Náutico de Abrantes. Madalena alcançou as finais A em todas as provas em que participou (2ª nos 50m Bruços, 4ª nos 200m Bruços, 6ª nos 100m Bruços, 100 m Estilos e 200m Estilos).

André Mendes foi 6º nos 50m Costas e 18º nos 100m Costas; Rute Isabel Leonardo 9ª nos 100m Bruços, 12ª nos 50m Bruços e 15ª nos 200m Bruços; e Ana Margarida Salgueiro 19ª nos 200m Bruços.

João Miguel Tavares - Público de 6-1-2015

(...) Perante a impossibilidade de PSD e CDS chegarem a uma maioria absoluta, e a baixíssima probabilidade de sequer conseguirem ganhar as eleições, a ida conjunta dos dois partidos às urnas apenas lhes retira margem de manobra na hora de negociar com o PS. É certo que o CDS pode regressar aos tempos do partido do táxi, mas não é menos certo de que pode sempre sonhar em ser o táxi que dará a indispensável boleia ao PS – sobretudo se Portas for capaz de, durante a campanha, vender a narrativa do bom polícia (“se isto foi assim, imaginem como teria sido se o CDS não tivesse sido o contrapeso do PSD...”).

E quanto ao PSD, a narrativa do mau polícia também lhe pode interessar bastante, sobretudo para convencer aquela fatia de eleitorado que ficou desencantada por o Governo se ter esquecido da sua agenda reformista (argumento: “nós bem queríamos, mas o CDS e o Tribunal Constitucional não deixaram...”). A verdade é esta: com o país nas lonas, PSD e CDS podem ter muito mais a ganhar com um bom bode expiatório do que com um mau companheiro de coligação. Não juntem, pois, os homens aquilo que Deus já separou.