Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Santana-Maia Leonardo 

Gamper 2.jpg

Na vida há os poetas e os outros. E para se ser do Barça tem de se gostar de poesia e ter alma de poeta.

Ontem vimos a diferença ideológica entre ser do Barça e ser madridista, onde pudemos constatar que a estrutura organizativa dos nossos clubes e a ideologia do adepto português se identifica com Madrid e não tem nada a ver com o Barça.

Hoje vamos ver a diferença estética entre o Barça e os outros. E para isso temos de falar de Criujjf, o poeta do futebol que revolucionou o futebol do Barça e lhe impôs a dimensão estética da poesia que é hoje a sua imagem de marca.

E basta recordar três frases históricas de Criujjf, para perceberem a que me refiro: 1. "O futebol é um jogo que se joga com a mente. 2. Prefiro ganhar por 5-4 do que ganhar por 1-0. 3. O futebol é um espectáculo em que não basta ganhar, é necessário jogar bem.

Enquanto, para um adepto do Madrid, o importante é ganhar e, para os resultadistas italianos, o importante é não sofrer golos, para um adepto do Barça não basta ganhar é necessário jogar bem e dar espectáculo, correndo todos os riscos que isso comporta. Ser do Barça é assumir a dimensão estética da Poesia.

Ganhar por 1-0 e jogar mal não satisfaz um adepto do Barça que aceita melhor perder se a equipa jogou bem e fez tudo para merecer a vitória.
E aqui chegados temos outro dos valores do Barça que é ensinado e cultivado em La Masia.

Ontem vimos o RESPEITO, um dos valores fundacionais e uma das imagens de marca do clube e que é praticado e cultivado por todos os jogadores, dirigentes e sócios do clube, constando expressamente dos estatutos para admissão de sócio.

Hoje vimos outro dos cinco valores do clube: A AMBIÇÃO. Porque é necessário ter a ambição desmedida dos poetas para apenas ficar satisfeito com a vitória, assumindo o risco de jogar de peito aberto, dando espectáculo e jogando bem.

Como vêem, basta ouvir falar os treinadores e os adeptos portugueses em que o importante é ganhar seja lá como for, para se constar que não têm nada a ver com o Barça e têm tudo a ver com a escola resultadista italiana.