Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

ALTERAÇÃO DO TRÂNSITO NA RUA DE ANGOLA 

Proposta /Pedido de esclarecimento dos vereadores do PSD 

 

Na reunião do passado dia 12 de Julho, os vereadores do PSD, por sinal os que hoje aqui estão (António Belém Coelho e Elsa Cardoso), aprovaram a proposta de deliberação de alteração da sinalização do trânsito na Rua de Angola.

 

Apesar de, na altura, a alteração proposta não nos parecer muito razoável, confiámos, no entanto, que a mesma assentasse num estudo técnico sério sobre o trânsito na cidade e não apenas num “parece que assim fica melhor”, próprio do amadorismo que tantas vezes caracteriza quem governa.

 

Com efeito, depois de os vereadores do PSD terem proposto um estudo de trânsito para toda a envolvente do centro histórico e a senhora presidente ter votado contra a nossa proposta sobre o Centro Histórico porque esse estudo se estava a fazer, os vereadores do PSD convenceram-se de que esta alteração de trânsito já teria alguma coisa a ver com esse estudo.

 

Afinal, a Junta de Freguesia de S. Vicente (pasme-se) não foi sequer ouvida, segundo foi garantido na última Assembleia de Freguesia.

 

Ora, como todos sabemos, a ordenação do trânsito numa cidade não pode ser feita nem à la carte, nem para agradar a alguns moradores conhecidos, nem a olho.

 

Caso contrário, em vez de ordenação de trânsito, temos, antes, uma desordenação de trânsito que lança o caos na cidade e afugenta dela quem tiver o azar de lá passar.

 

Para mais, uma cidade com os condicionalismos de Abrantes.

 

Na verdade, sem um estudo técnico que envolva toda a zona alta da cidade, não é sensato levar a cabo alterações pontuais da sinalização de trânsito, sob pena de romper equilíbrios, quando é certo que todas as artérias estão interligadas entre si e devem formar um todo coerente.

 

Acontece que basta passar agora na Rua de Angola para se constatar, de imediato, que esta alteração não foi nada racional.

 

Em primeiro lugar, porque escoa o trânsito precisamente para uma das zonas mais congestionadas e difíceis de manobrar do centro histórico, tornando esta zona ainda mais crítica.

 

Em segundo lugar, sendo a Rua de Angola uma das poucas ruas habitadas na zona alta da cidade, obriga os seus moradores, para chegarem à Avenida 25 de Abril que lhes passa à porta, a terem de dar uma volta enorme, sendo obrigados a vencer, todos os dias, o inferno labiríntico das ruas estreitas e congestionadas do centro histórico, onde o trânsito, durante o dia, quase sempre está obstruído e parado.

 

Em terceiro lugar, porque a Rua de Angola não ganhou nada com a alteração, nem escoamento de tráfego (que, nesta rua, nunca foi problema), nem em estacionamento.

 

Pelo exposto, os vereadores do PSD vêm apelar ao bom senso da Câmara Municipal para que a Rua de Angola volte a dispor, novamente, de dois sentidos de trânsito e da sinalização que tinha anteriormente.

 

Pior do que cometer um erro é, perante a constatação do erro, permanecer no mesmo só para não dar o braço a torcer, como sói dizer-se.      

 

Finalmente, pretendem os vereadores do PSD ser esclarecidos se efectivamente a Câmara Municipal sempre está a proceder ao estudo técnico do trânsito na zona alta da cidade e, em caso afirmativo, ser informados de quais são os técnicos com formação específica para o efeito que estão a levar a cabo esse estudo.