Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Santana-Maia Leonardo 

  

Foi com surpresa que acabei de ler a notícia na última página da edição do passado dia 17 de Dezembro intitulada «Santana Maia corta com o PSD de Abrantes».

 

Com efeito, não é verdade que eu tenha cortado com o PSD de Abrantes, de Santarém ou de Lisboa. O que eu disse e reafirmo é substancialmente diferente. Ou seja, apesar de me sentir absolutamente defraudado, «vou cumprir o meu mandato até ao fim, honrando o contrato eleitoral com o partido e os eleitores de Abrantes».

  

E o contrato eleitoral com o partido pressupõe, inevitavelmente, a disponibilidade dos vereadores para ouvirem e debaterem com os militantes e os órgãos do partido (de secção, concelhios, distritais e nacionais) tudo o que tenha a ver e seja do interesse do município de Abrantes.

 

Agora o que já não estou disponível é para participar noutro tipo de acções partidárias (que extravasem as minhas funções de vereador), porque não só não estou interessado em ser candidato ou nomeado para o que quer que seja como também porque, findo o meu mandato de vereador, considero terminada a minha relação com o partido em termos de actividade estritamente político-partidária.

 

Salvo melhor opinião, acho que isto não é muito difícil de perceber. Ou será que, pelo simples facto de ter sido candidato nas últimas eleições, tenho de ser obrigatoriamente candidato nas próximas ou ser candidato a outra coisa qualquer no partido?

 

Eu sei que não é muito vulgar, em Portugal, um pessoa cumprir aquilo a que se comprometeu, mas não é certamente por culpa daqueles que honram os seus compromissos que o país está como está.

1 comentário

Comentar post