Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL



Domingo, 20.02.11

NO GUETO JUDEU DE ABRANTES

Santana-Maia Leonardo - in Nova Aliança 

 

A criminalidade na cidade de Abrantes atingiu um tal estatuto de impunidade que os delinquentes tomaram literalmente conta da cidade, espalhando o terror por onde passam com a plena certeza de que os poucos que ousarem queixar-se às autoridades não só acabarão por desistir da queixa como se arrependerão para o resto da vida de o ter feito.

  

Mas se a passividade cúmplice das autoridades é, sem qualquer sombra de dúvida, a principal causa da implantação do reino de terror na cidade pelas bem conhecidas comunidades de delinquentes, não é, no entanto, a única causa.

  

Com efeito, os cidadãos de Abrantes também não se podem eximir das suas responsabilidades pelo facto de, durante anos, por medo, cobardia e falta de solidariedade, fecharem os olhos ao que se vai passando à sua volta, provavelmente na esperança de que os delinquentes não lhes batam à porta.

  

A este propósito não me posso esquecer daquela garota violada na Avenida da Igreja, em Lisboa, às 22H, que se fartou de gritar por socorro sem que ninguém a socorresse. Aqueles que, por ali passaram e ouviram os gritos, deviam ter pensado que um dia podia suceder o mesmo a uma das suas filhas... e certamente não gostariam que quem ouvisse os gritos agisse com a mesma cobardia com que eles agiram.

  

De certeza absoluta que a violação não teria sido consumada se por ali tivesse passado, naquela hora, a senhora idosa vestida de vermelho que recentemente vimos na televisão evitar um assalto a uma loja de Londres, enfrentando sozinha seis assaltantes munidos de marretas. 

 

A segurança e a qualidade de vida nas cidades também depende muito da qualidade dos seus cidadãos, da sua coragem, da sua solidariedade e da sua verticalidade.

 

A este propósito recordo mais uma vez o poema de Martin Niemöller que toda a gente da cidade de Abrantes devia ser obrigada a saber de cor: «Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu./Como não sou judeu, não me incomodei./ No dia seguinte vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista./ Como não sou comunista, não me incomodei./ No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico./ Como não sou católico, não me incomodei./ No quarto dia, vieram e me levaram;/ já não havia mais ninguém para reclamar.»

Autoria e outros dados (tags, etc)



Perfil

SML 1b.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Fevereiro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D