Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

por Dora Caldeira

 

O curioso topónimo de Alferrarede não encontrou ainda quem lhe explicasse a origem de uma forma incontestada. Porém, presume-se que deriva de uma indústria antiquíssima ligada à manipulação do ferro e da cal, da qual hoje já não se encontram vestígios significativos. A principal actividade económica em Alferrarede começou por ser a agricultura. E contava como principais lugares Alferrarede Velha e Hortas (só este último nome é esclarecedor).
 
No final do séc. XIX, a importância da actividade agrícola de Alferrarede começa a esbater-se em virtude da chegada do caminho-de-ferro, que aí instala uma estação. Começa então uma nova era. Devido ao desenvolvimento da rede viária do interior, o progresso é imparável. Como consequência desse desenvolvimento, um conjunto de indústrias transformadoras de matéria-prima existente na região começam a surgir em Alferrarede o que, subsequentemente, se traduziu também num acréscimo populacional e urbanístico.
 
A elevação de Alferrarede a freguesia deu-se apenas a 25 de Fevereiro de 1959, muito tarde se considerarmos a antiguidade da sua história anterior a esta data. Passaram-se 50 anos desde esse dia e a Junta de Freguesia de Alferrarede conta já, no seu historial, com um conjunto de grandes personalidades que, em muito, contribuíram para o desenvolvimento desta nobre terra: João Silva Tavares, João Manuel Esteves Pereira, António Correia Pires, Filipe Nortadas Pereira, João Pereira Salvador, José Custódio Porto, Fernando Maria dos Reis, Ernesto Oliveira e Adelino Venâncio .
 
A todos bem haja! E à nobre e sempre leal freguesia de Alferrarede, desejamos muitos e muitos anos de vida!