Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.." (Aristóteles)

COLUNA VERTICAL

"A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.." (Aristóteles)

Artur Lalanda

.

Qualquer munícipe, minimamente sensato, defenderia, com todas as suas forças, a possibilidade de ter em Abrantes uma unidade industrial com as anunciadas potencialidades da RPP Solar. Os benefícios seriam evidentes, em todos os sectores da sociedade.

 .

Ninguém tem a certeza de que os autarcas envolvidos nas negociações iniciais, tiveram, apenas, em mente, o interesse público que levou a Câmara a conceder ao empresário as benesses que são do conhecimento geral.

 .

O passado do Sr. Alves, aliado às declarações públicas que foi proferindo ao longo do todo o ano de 2011, são a prova de que estamos perante uma pessoa que perdeu por completo a credibilidade. Disso já ninguém duvida.

 .

Vem agora a lume a “análise da caducidade da licença” que a Câmara concedeu ao empresário, como se isso constituísse a solução para a “guerra”instalada no terreno.

 .

O que está em causa, no meu entendimento, é saber se continua a haver justificação para desprezar as centenas de milhares de euros que a Câmara investiu, na expectativa de o concelho de Abrantes recolher alguns benefícios. A validade da licença é secundária.

 .

Na minha opinião, não adianta nada a srª presidente da Câmara e os vereadores da Oposição alimentarem as parangonas da imprensa por causa da caducidade ou não da licença.  Prorroguem a licença pelo tempo que o Alves entender necessário mas, antes, accionem a garantia de 500 milhões, que dizem estar em poder da autarquia, recuperem os milhares de euros que foram investidos, mais os respectivos juros e deixem o empresário ser dono do terreno e das construções que edificou, a contas com os credores que, aos magotes, berram por todo o lado. E se o empreendimento vier a ser concluído, mesmo que clandestinamente, não faltarão oportunidades para a Câmara o apoiar.

 .

Acabava a polémica e, com ela, os reparos negativos à actuação dos responsáveis.