Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Miguel Gaspar - Público de 23-2-12

(...) Esta coisa de ser ser anti-alemão está na moda mas não é tão simples como parece. Eu, por exemplo, gosto dos alemães, apesar de eles serem um bocado quadrados. Gosto da eficácia deles, do facto de serem organizados, metódicos, rigorosos e pontuais.

.

Em Portugal, chegar atrasado é uma forma de afirmar a posição social, não ser rigoroso é a prova de que se é criativo, ser organizado um atentado à capacidade de improvisação.

.

O estereótipo do português, o qual damos como bom, é o de uma cultura que não gosta de resolver e assumir as responsabilidade pelos seus próprios problemas e acredita que a sorte ou a mãozinha do Além tratarão do assunto.

.

É por sermos assim que entregamos de boa vontade o nosso destino a terceiros. No fim de contas, a marca de um país que foi ao mesmo tempo império e protectorado. Porque tudo isto já era assim antes de a troika existir.

.

Por isso, queixarmo-nos dos alemães é, no essencial, uma maneira de não nos queixarmos de nós próprios. E de nos mantermos suavemente irresponsáveis e irrealistas.
.
Sim, os alemães são uns chatos, mas vejam este pormenor. O presidente Christian Wulff, por exemplo, demitiu-se por ir ser investigado por ter favorecido um cineasta que lhe terá pago umas férias.

.

Em Portugal, quantos políticos acham uma injustiça que os queiram obrigar a abandonar os seus cargos quando são acusados ou mesmo depois de terem sido condenados - mas antes de essa condenação encalhar no mar das prescrições judiciais? (...)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.