Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

 

No dia 4 de Março, Santana Maia, candidato do PSD à Câmara de Abrantes, visitou o Centro de Dia de Alferrarede para se inteirar do trabalho desenvolvido, auscultar as preocupações e dificuldades por que passa neste momento e anotar as sugestões da sua direcção sobre a forma como a autarquia as poderá ajudar.
 
A visita foi conduzida pelos Ex.mos Senhores Fernando Simão (presidente da instituição), Rafael Fernandes, Armando Pires (membros da direcção) e pela Irmã Margarida Tavares. Acompanharam o nosso candidato Dora Caldeira, candidata a presidente da Junta de Freguesia de Alferrarede, Gonçalo Oliveira, presidente da comissão política concelhia do PSD, Emídio Direito, vice-presidente, e Amadeu Lopes.
 
O Centro Social de Alferrarede, recorde-se, começou a sua grande missão em Março de 1955, por iniciativa de um grupo de senhoras da terra e de José Dias Simão, um industrial de Alferrarede. Tudo começou por uma pequena casa onde se distribuía sopa e pão. Em 1958, o Centro foi transferido para uma casa maior na Fonte de S. José, onde começou a laborar com um Jardim-de-infância, com uma sala de trabalho para raparigas e uma sala de estudo para crianças em idade escolar.
 
Em 1962, foi oficializado o Centro de Beneficência e Assistência Social de Alferrarede tendo estatutos próprios. Em 1968, começou a ser construído o edifício actual, que foi inaugurado em 1973, com a presença de um grupo de 4 religiosas da Congregação da Apresentação de Maria que foram chamadas a abraçar a missão de dirigir esta Instituição. O Centro abriu com 180 crianças.
 
Actualmente o Centro Social de Alferrarede desenvolve trabalho em duas áreas distintas: crianças e idosos. Para as crianças, existem as valências: creche, Jardim-de-infância e ATL. Na área da Terceira Idade e funcionando num outro edifício relativamente próximos, funciona o Centro de Dia e Apoio Domiciliário, desde 1999. Recentemente, o Centro Social fez remodelações e melhoramentos nos seus edifícios e dá resposta a 255 crianças, 40 utentes no Centro de Dia e 40 no Apoio Domiciliário.
 
Da análise final, constatou-se o pouco interesse que esta instituição suscita no executivo camarário. A falta de sensibilidade social é, aliás, uma das grandes pechas do actual executivo camarário. Com efeito, é manifesto que as políticas centradas nas pessoas são pouco motivadoras para o actual executivo.
 
Esta candidatura não esquece, no entanto, o esforço tremendo de todos os dirigentes que militam, diariamente, nestas instituições, a título voluntarioso, e que nunca desistem, lutando contra todas as adversidades, que são muitas, a começar pelo abandono a que são votados pelo município.
 
Estas pessoas enchem-nos de orgulho e fazem-nos ter esperança num futuro melhor, sendo certo que solidariedade social é uma dádiva fundamental na construção de uma sociedade equilibrada, harmoniosa e justa. O testemunho do trabalho desenvolvido nesta instituição fez com que Santana Maia desse a sua palavra de que, caso o PSD vença as próximas eleições autárquicas (como se espera), as instituições de solidariedade social do concelho poderão contar com um presidente e uma vereação empenhados em apoiar o seu esforço de tornar mais feliz a vida dos idosos, das crianças e de todos aqueles para quem a vida foi madrasta.