Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Alberto Gonçalves - DN de 24-3-2013

.

Para início de conversa, esclareço que, na minha opinião, uma lei ideal limitaria os mandatos autárquicos a cerca de uma semana, período a partir do qual os senhores autarcas começam a definir a rede de interesses que servirão. Também defendo que a lei deveria impedir as candidaturas dos vereadores, chefes de gabinete, secretários, assessores, compinchas, conhecidos e primos até terceiro grau do autarca cessante. Por fim, acho que a lei faria bem em limitar em quantidade as próprias autarquias, pormenor que aliás parecia constar do "memorando" assinado com a troika e que o Governo varreu airosamente para debaixo do tapete.

.

Quanto à lei que temos, é uma vergonha em matéria de clareza jurídica e um portento de matéria de clareza política. O PSD, que apresenta a votos diversos veteranos de outras freguesias (ou câmaras, para ser exacto), entende que a limitação incide nos municípios e não nas funções. O Bloco, que praticamente não é para aqui chamado, entende que a limitação incide nos municípios e nas funções. O PCP, que tenciona mudar dois ou três caciques alentejanos, entende que a limitação incide nos municípios e não nas funções. O CDS, uma fortaleza de convicção, entende que a limitação incide nos municípios e nas funções, excepto no caso de Lisboa. E o PS, que não viu interesse estratégico na transladação de candidatos, finge que o assunto não lhe diz respeito e pretende passar por exemplo ético.

.

Eis o perfeito retrato dos princípios que fundamenta o sistema partidário: com a lógica natural numa empresa, cada partido faz os cálculos, antecipa perdas e ganhos e decide de acordo com o respectivo interesse imediato, vendido aos simples sob o rótulo de "interesse nacional" e não, surpreendentemente, de Relatório & Contas. Resta apurar o número de simples que ainda engolem a patranha e confiam apaixonadamente nos partidos como nunca confiariam numa empresa. As eleições autárquicas serão um óptimo indicador e, suspeito, o péssimo sinal do costume.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.