Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.." (Aristóteles)

COLUNA VERTICAL

"A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.." (Aristóteles)

ESCOLA PRÁTICA DE CAVALARIA COM GUIA DE MARCHA

Pedido de esclarecimento dos vereadores eleitos pelo PSD

. 

Na reunião de câmara do passado dia 16 de Julho de 2012, os vereadores eleitos pelo PSD apresentaram uma proposta intitulada "Quartel-General em Abrantes" que tinha por objectivo levar a Câmara de Abrantes, tendo em conta a tradição militar da cidade e a sua localização estratégica, no elemento dinamizador de um movimento regional com vista à fixação e concentração nesta região de um maior número de unidades militares do exército.

.

A dinamização deste movimento regional parecia-nos urgente não só tendo em conta o potencial de desenvolvimento regional que a fixação de unidades militares sempre acarreta como sobretudo tendo em conta que estavam anunciadas para breve reformas estruturais na defesa nacional que poderiam implicar a desvalorização de Abrantes e desta região, em termos militares.

.

Não podemos, por isso, deixar de mostrar o nosso desagrado com a saída da Escola Prática de Cavalaria para Mafra, mesmo que alegadamente venha a ser substituída por uma unidade polivalente do exército porque, como óbvio, essa unidade, mais dia, menos dia, também acabará por ganhar guia de marcha.

.

A vinda da Escola Prática de Cavalaria para Abrantes devia ter sido encarado pela Câmara Municipal de Abrantes como uma janela de oportunidade para conseguir instalar nesta região as Escolas Práticas de Infantaria e Cavalaria.

.

Até porque a região de Abrantes, quer do ponto de vista militar (localização, logística, condições de treino), quer do ponto visto do interesse nacional (combater a desertificação do território), tem muito mais condições para oferecer do que Mafra, onde o Convento e a Tapada deviam ter outro destino que não o militar.

.

Acontece que, apesar de Abrantes ser uma cidade com grande tradição militar, a esquerda, com o seu horror às armas, nunca se deu bem com a instituição militar.

.

Só assim se explica que tenha gasto mais energias na fantasia da torre do Museu Ibérico do que em criar condições para que a Escola Prática de Cavalaria e de Infantaria se fixassem na região.

.

Pelo exposto, gostaríamos de saber quais as diligências que a senhora presidente levou a cabo, designadamente, com os outros presidentes da câmara da região, para impedir a retirada gradual e definitiva das principais unidades militares desta região.

.

 

Ver Secção IV do DOSSIÊ IX: Diversos