Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

02 Jun, 2009

SAÚDE

Não nos iludamos: a falta de médicos é um problema que vai agravar-se, uma vez que não existe no mercado médicos para substituir os que se vão reformar. Por outro lado, torna-se imperioso e urgente encontrar novas instalações para os Centros de Saúde do Rossio e de Abrantes, uma vez que as condições onde os actuais funcionam não são satisfatórias.
 Como resposta à situação actual e com vista a evitar o agravamento da situação, que se traduz num grave atentado à qualidade de vida das populações mais afastadas dos grandes centros urbanos (em regra, populações mais idosas, com menos escolaridade, menos mobilidade e mais pobres), propomos as seguintes medidas, a adoptar pelo município e pela tutela, em duas vertentes:
 
Medidas para os profissionais de saúde 

·        Criar um conjunto de incentivos para que médicos (nacionais ou estrangeiros) e enfermeiros se fixem no concelho, de imediato: incentivos de ordem financeira, habitacional e de apoio à educação dos descendentes.
·        Propor aos órgãos da tutela, através dos deputados do distrito, o aumento do número de enfermeiros e das suas competências, em número suficiente para garantir, em todas a extensões de saúde existentes nas freguesias, profissionais capazes de atender e assistir as pessoas, muito em especial, as mais idosas, e que permita um alargamento dos horários de atendimento.
·        Propor a reorganização dos serviços, de forma a que, por um lado, todas as extensões de saúde tenham enfermeiros para dar o primeiro apoio às populações que servem e, por outro, sejam criados “centros de saúde integrados” com médicos todo o dia para dar apoio a uma área territorial abrangendo várias extensões de saúde, devendo, no entanto, continuar a ser garantido por médico o apoio domiciliário aos acamados.
·        Para colmatar a situação actual, que só se prevê resolvida daqui a 10 anos, protocolar com a tutela, a contratação de uma empresa especializada no fornecimento de cuidados de saúde, através de médicos contratados.
 
Medidas ao nível das infraestruturas de saúde
 
·        Garantir a manutenção de todas as extensões de saúde do concelho.
·        Construir um novo Centro de Saúde em Rossio ao Sul do Tejo.
·        Garantir a construção no centro histórico (com vista, também, a revitalizá-lo, compensando, assim, a perda da ESTA) de um novo Centro de Saúde de Abrantes, devendo o município ceder um edifício, com boa acessibilidade, para a sua instalação, sendo certo que o Director do Centro de Saúde garantiu que o ministério é sensível ao financiamento de projectos de adaptação de edifícios.
·        Criar uma rede transportes entre as extensões de saúde que não tem médicos de família e os “centros de saúde” para onde são reencaminhados os doentes.
 
Com estas medidas pretende-se garantir um serviço de saúde de qualidade a todos munícipes, independentemente do local em que vivem, garantindo, desta forma, o princípio constitucional de que todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e o direito à protecção da saúde.