Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Gonçalo Oliveira

 
No âmbito das próximas eleições autárquicas, o Ministério da Administração Interna fez publicar em Diário da República o número de eleitores inscritos no recenseamento eleitoral, à data de 10 de Julho.
 
Em Abrantes contam-se 36.807 eleitores.
 
Já no âmbito das eleições europeias, realizadas em Junho, também foram publicados em DR os números do recenseamento à data de 31 de Dezembro passado. Aqui, Abrantes surgia com 37.577 eleitores.
Assim, em apenas seis meses, o concelho de Abrantes perdeu 770 eleitores.
 
Para melhor compreendermos a essência destes números e sermos mais rigorosos, há que analisar os números no que diz respeito à população residente, observando o seguinte quadro:
 
População residente por município
Ano
Abrantes
Tomar
Torres Novas
1991
45697
43139
37692
2005
41041
42794
37206
2008
39987
41951
36968
Saldo
(entre 1991 e 2008)
- 5710
- 1188
- 724
Variação (%)
- 12,49%
- 2,75%
- 1,92%
 
Fonte: INE
 
Podemos referir que, em apenas 3 anos (entre 2005 e 2008), o concelho de Abrantes perdeu 1000 residentes, tantos como o concelho de Tomar em 17 anos. E Torres Novas nem, ao longo de 17 anos, perdeu tantos residentes.
 
Utilizar a justificação que também acontece aos nossos vizinhos, de dimensão idêntica, não “cola”, parecendo-me mais apropriado, para o efeito, concluir que tudo se resume às políticas levadas a cabo pelos governos municipais, ou, no caso de Abrantes, às políticas que não foram levadas a cabo.
 
Em Abrantes o caminho dos últimos 16 anos foi um caminho sem rumo, feito ao sabor das vontades imediatas de alguns e dos gostos de outros, isto é, quase tudo foi feito sem se pensar, preferindo a forma à substância, o imediato ao futuro. Sacrificou-se um concelho inteiro durante 16 anos, obrigando gerações inteiras de jovens a migrar e emigrar e, no fim, olhamos à nossa volta e o que vemos? Tudo como dantes?…Não, muito pior.
 
Resumindo: Abrantes perdeu tudo nos últimos anos, incluindo as pessoas, e as que não foram embora, estão resignadas e cansadas.
 
No dia 11 de Outubro, abre-se uma janela de oportunidades para o concelho de Abrantes, com horizontes largos. Nada vai ser com dantes. Tudo poderá melhorar.
 
Só já faltam dois meses.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.