Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Rexistir.jpg

Santa Margarida, Fevereiro de 1984 [1]

 

I

Sou soldado

em terra alheia

 

Ergo com as pedras

que piso

o castelo do meu poder

Sou o rei

do teu destino

e escravo

do meu senhor

 

Tenho um hino

e uma bandeira

que ecoa

e que esvoaça

sobre os destroços da proa

dum navio abalroado

 

Trago nas mãos

esta sina

de crescer como a semente

enterrada

por intrusos

nas margens dum afluente

 

II 

filho do sobreiro

e da charneca

trago no canto

o cheiro

do alecrim

        se no campo

        o morteiro

        arde e peca

do canto

cresce o manto

que há em mim

 

e do grito

semeado

em cada palmo de chão

nasce o mito

dum soldado

brota a letra da canção:

 

«trovador e peregrino

na guerra sou figurante

exorcista militante

dos possessos do destino»

 

III

Sou soldado

e sou poeta

 

abarco numa só mão

a cigarra e o sardão

 

-------------------------------------------------------------------- 

[1] Publicado in Revista CADERNOS DE LITERATURA, nº18, 1984