Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Santana-Maia Leonardo

20324749_BhzcB.jpeg

Ajax e Benfica representam hoje duas grandes escolas de formação assentes em filosofias diametralmente opostas e que reproduzem na perfeição a mentalidade holandesa e portuguesa.

Na Holanda, o Ajax aceita não só repartir as verbas dos direitos televisivos por todos os clubes da sua liga como ainda cede 10% das receitas da Champions para que o campeonato holandês seja mais competitivo e as vitórias mais difíceis de conquistar, designadamente nos jogos fora em que os estádios estão cheios de adeptos adversários.

Em Portugal, pelo contrário, os jogadores do Benfica jogam em estádios cheios de benfiquistas e contra equipas sem receitas para ter um plantel competitivo e onde os melhores jogadores nem sequer podem jogar contra o Benfica ou porque são emprestados ou porque são comprados com um ano de antecedência ou fruto de contratos manhosos ou porque são poupados para o jogo seguinte.

Na Holanda, formam-se jogadores para competir e vencer; aqui deformam-se jogadores porque a vitória já está praticamente garantida antes de se entrar em campo.

Enquanto, na Holanda, seria inconcebível e ofensivo para qualquer adepto do Ajax que uma equipa colocasse menos empenho ou fervor em vencer o Ajax, em Portugal, são os próprios dirigentes, comentadores e adeptos do Benfica que não têm vergonha sequer em manifestar a sua indignação pública na comunicação social e nas redes sociais sempre que um dos clubes a quem chamam “pequenos” coloca um maior empenho no jogo contra o Glorioso, chegando a insinuar, inclusive, que aqueles que se esforçam pela vitória estão ao serviço de terceiros????!!!!...

Com esta mentalidade e nestas circunstâncias, o estranho mesmo é como é que o Benfica não consegue ganhar sempre...