Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.." (Aristóteles)

COLUNA VERTICAL

"A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.." (Aristóteles)

Guilherme de Oliveira Martins - Público de 21/6/2014

(...) Um melhor controlo externo das Finanças Públicas obriga a articular eficiência e equidade. As regras a cumprir, antes de mais na União Europeia, segundo o Tratado de Lisboa e o Tratado Orçamental, não podem ser confundidas com austeridade constituída em fim em si mesma. Do mesmo modo, tem de haver caminhos diferenciados para reduzir o endividamento e criar riqueza e emprego. Importa compreender que uma redução cega e indiscriminada da despesa pública produziu resultados contrários aos pretendidos.

No fundo, a crise europeia não foi, ao contrário do que se tem repetido, originada pela dívida pública, para pela evolução desregrada e desregulada da dívida financeira e do endividamento global das economias. Salvo no caso grego, e como ficou patente na evolução irlandesa e espanhola, a crise teve como epicentro o setor bancário, a baixa poupança e os créditos contraídos. Os Estados foram chamados a intervir, em nome da confiança, e o resultado foi o agravamento das desigualdades na distribuição de riqueza, a recessão e o aumento das injustiças sociais. As desigualdades afetaram a coesão, reduziram a procura, o que se repercutiu perigosamente no desemprego e na estagnação europeia.

Há, por isso, que corrigir os erros cometidos, assumindo corajosamente a disciplina, o combate do desperdício, a redução da despesa corrente e a realização de investimentos reprodutivos criadores de emprego. É tempo de pôr a justiça e a eficiência no lugar que perderam.