Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

João Marques de Almeida - Observador de 25-10-2014 

(...) Ninguém disse aos franceses que estão na União Europeia para seguirem os alemães. Sempre lhes disseram o contrário. A Europa servia para aumentar o poder da França e para controlar a Alemanha; e não para diminuir o poder francês e ser controlado por Berlim.

A Alemanha, por seu lado, não quer pagar os privilégios sociais dos franceses. Os trabalhadores alemães trabalham mais horas semanais do que os franceses, têm menos férias, reformam-se mais tarde, pagam mais pelos serviços públicos e os subsídios de desemprego são mais baixos. E pensam, por que havemos de pagar para os franceses gozarem de privilégios de que nós não gozamos.

Claro que a Alemanha tem grande parte da razão. O país fez reformas que os franceses se recusam a fazer. Cumpre uma disciplina orçamental que os franceses acham desnecessária, pelo menos até agora. Adaptou-se muito melhor ao mercado e ao comércio global do que a França. Mas, por vezes, em política não é suficiente ter razão. O que adianta estar certo e a maioria dos franceses tornarem-se anti-europeus, contra o Euro e votarem na Marine Le Pen para Presidente? É difícil, mas é necessário saber fazer compromissos quando se tem razão (por vezes, sobretudo quando se tem razão).

Estou convencido que o governo alemão está disposto a fazer compromissos. O problema é que se recusa a explicar isso aos alemães. E essa recusa tem custos políticos internos. Berlim tem que ajudar a França a reformar-se, o que exige tempo, e a sua classe política deve explicar internamente as vantagens do Euro para a economia alemã. (...) A Europa não se pode construir contra a França. Esperemos que não seja necessário o Euro acabar para Berlim perceber isso. Mesmo tendo razão.