Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Vasco Pulido Valente - Público de 11-4-2015

Na televisão, António Costa gesticula e grita em frente de quatro ou cinco microfones. Parece que está muito indignado e que diz coisas muito importantes para o país e, se calhar, para a Europa. Mas não se ouve. Ninguém lhe disse ainda que não se fala numa sala fechada para duas centenas de indivíduos como quem fala num comício de província para milhares de pessoas numa noite de Inverno.

(...) O resultado é que o cidadão comum não o leva a sério. O ar de improvisação e de amadorismo anula a importância e a pertinência de qualquer declaração. No fim, fica sensação de que o homem se esganiça e se agita por puro desespero.

E, de facto, desde que chegou a secretário-geral, Costa acumula erros sobre erros. A autoridade que ele tem hoje sobre o PS talvez seja muita e muito forte. Infelizmente, cá de fora, o que se vê é um barco aos bordos, com a tripulação em revolta.

Para começar, a ideia de congeminar em segredo um “cenário macroeconómico” e um programa eleitoral, que sairão do chapéu miraculosamente em Maio, não lembra ao diabo. O eleitorado não percebe nada de macroeconomia (ou de outra qualquer) e, em quarenta anos, nunca leu um programa eleitoral. E, naturalmente, a consequência deste extraordinário exercício, que se destinava, e destina, a exibir responsabilidade e preparação, acabou por ser um vácuo, que a “esquerda” do partido e a extrema-esquerda fora do partido encheram com a sua costumada algazarra. António Costa não conseguiu até agora meter na cabeça de um único português a mais vaga ideia do que pode esperar dele. (...)