Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL



Terça-feira, 31.10.17

Em defesa do bom nome dos batoteiros

Santana-Maia Leonardo

0 SM 1.jpg

O golo do Sporting no jogo com o Rio Ave e o lance de Luisão com Luís Machado, dentro da grande área do Benfica, no jogo com o Feirense são o retrato fiel do que é a nossa Liga. Ou seja, um jogo de batoteiros. 

Nenhum dos lances é claro mas também é absolutamente claro para toda a gente que qualquer deles teria a intervenção do VAR se tivesse sido ao contrário. E isto é a consequência natural de uma I Liga em que Rio Ave,  Feirense e os seus iguais são tratados e comportam-se com se fossem meros obstáculos, sem voz nem substância, na corrida dos três únicos clubes que a disputam.

No caso do golo do Sporting, fica a sensação de que Bas Dost está em posição de fora-de-jogo. É certo que não temos a linha e parte do corpo do jogador do Rio Ave está encoberta, mas o VAR tinha obrigação de chamar a atenção do árbitro para rever o lance, como teria feito, de certeza absoluta, se tivesse sido ao contrário. O Portimonense, recorde-se, viu anulado um golo na Luz numa situação idêntica e o mínimo que seria de esperar era que, também neste caso, ouvíssemos o VAR gritar: “Aguenta! Aguenta!” 

No caso do lance de Luisão, nem tivemos sequer a possibilidade de rever o lance porque a BTV, pura e simplesmente, não nos deu qualquer repetição do mesmo. E se, no caso de jogo com Rio Ave, ainda se pode argumentar com o número de câmaras e as condições do estádio que não permitem mais planos do lance, no jogo no Estádio da Luz a única justificação que existe reside exclusivamente no facto de a BTV se ter recusado ostensivamente a repetir o lance e a mostrar os diferentes planos.

A parcialidade com que a BTV passou por cima deste lance só vem demonstrar, mais uma vez, por que razão nenhuma liga de futebol profissional permite que a televisão de um clube seu filiado transmita, em exclusivo, os seus próprios jogos. Em Portugal, vivemos num verdadeiro estado de excepção: ao Benfica, no seu estádio, é permitido jogar com o seu próprio baralho, baralhar, partir e dar as cartas. 

É, por isso, surpreendente que, face ao estado de excepção que se vive no futebol português, o presidente da FPF vá à Assembleia da República com o objectivo não de acabar com a batota, mas com o intuito de serem incrementadas medidas para defender o bom nome dos batoteiros. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Perfil

SML 1b.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D