Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

1.jpg

O jogo Barça - Sporting, no dia 23 de Abril de 2016, precisamente no dia de Sant Jordi, o feriado mais popular da Catalunha, coincide precisamente com o meu primeiro dia no exílio em Barcelona, a cidade que o meu coração escolheu para viver quando cheguei à conclusão de que havia uma divergência insanável entre a minha forma de entender a democracia, a cidadania, a justiça, a educação, o fair play e o desporto e a do povo português residual, que representa hoje 97% da população portuguesa residente em Portugal.

Sant Jordi é o santo padroeiro da Catalunha e, neste dia, Barcelona enche-se de rosas e livros, cumprindo-se a tradição de os homens presentearem as mulheres com rosas e em troca, receberem das suas companheiras um livro. 

Logo duas coisas que, por coincidência, têm a ver comigo: rosas e livros. 

Segundo a lenda, Sant Jordi, um bravo cavaleiro, enfrentou e venceu um poderoso dragão que vivia na região de Montblanc, aterrorizando os habitantes da região, quando a princesa foi seleccionada para ser oferecida em sacrifício ao monstro para o acalmar.

Segundo a lenda, no exacto lugar onde o sangue do dragão foi derramado, nasceu uma belíssima roseira. Daí a rosa e também o facto de o Dragão e Sant Jordi estarem imortalizados na cidade de Barcelona e em todas as obras de Gaudí.

Quanto aos livros, deve-se à feliz coincidência de o dia de Sant Jordi, o dia 23 de Abril, coincidir com o dia da morte de dois dos maiores escritores mundiais: William Shakespeare e Miguel de Cervantes. 

O início do meu exílio em Barcelona precisamente no dia de Sant Jordi, por feliz coincidência, foi premonitório. Ofereci à minha princesa uma rosa e Barcelona ofereceu-me o livro da Vida.

Porquê Barcelona? Porque Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros.

Barcelona é a cidade mais aberta, cosmopolita e europeia da Península Ibérica, onde uma pessoa não se sente estrangeiro. Porque esteve do lado certo na guerra civil espanhola, do lado de Portugal na luta pela independência e não é subserviente a Madrid, nem gosta do Real Madrid. Porque é a cidade de Gaudí e do Barça. Porque é geométrica, cultural, tem mar e uma temperatura amena. 

Santana-Maia Leonardo