Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Vítor Morgado - vereador da CDU na CM de Ponte de Sor

Vitor Morgado.jpg

Muitos dos adeptos de futebol em Portugal e quase todos somente dos chamados 3 “grandes”, em vez de andarem a dizer que gostam de futebol, deveriam antes, referir que só gostam do Porto, do Benfica e do Sporting (e por favor, não entrem já em boçalidades por causa da ordem usada, que ela foi simplesmente aleatória).

Considero assim, que esta “cousa” da venda dos direitos televisivos tem, na base, um erro de cálculo que não consigo entender. Pois, sendo o número de jogos que fazem em casa os três “grandes", exatamente o mesmo que fazem na casa de todos os outros. Estes “grandes”, que atribuem a todos os outros, PEQUENOS, o papel de "bobos da corte" deviam disputar o campeonato da primeira liga somente entre os três.

Chamar-lhe íamos o “CAMPEONATO DOS PAVÕES".

Considerar, assim, este negócio como bom e que de facto dá o “pão todo” aos RICOS, deixando os pobres a passar fome, é o neoliberalismo da distribuição da riqueza no futebol Português, tornar os “grandes” casa vez mais "grandes" e os PEQUENOS cada vez mais PEQUENOS. Obviamente que, ao retirarmos igualdade, fraternidade e liberdade a esta divisão, retiramos competitividade ao campeonato Português e consequentemente, o desprezo que damos a todos os clubes PEQUENOS da “primeira divisão”, será sempre proporcional ao desprezo que a Europa nos dá a nós e ao nosso futebol. E ainda bem que assim é, nesta Europa, onde os campeonatos são cada vez mais competitivos, também graças à igualdade, à fraternidade e liberdade, quer da decisão de o fazerem em conjunto, quer da decisão da equidade da sua distribuição. 

Facilmente chegamos assim à conclusão que os “grandes” de Portugal são por sua vez os PEQUENOS da Europa. O terceiro mundo da Europa do Futebol. Sendo pois de estranhar as queixas que são por nós feitas e à importância que nos é dada, tanto pelas arbitragens, como pelo mundo do futebol, nos jogos por nós disputados na Liga dos Campeões, na Liga Europa ou mesmo no Campeonato do Mundo. Pois essas queixas e essa importância, é exatamente a mesma importância que damos às queixas do Vitória de Setúbal, do Moreirense ou ao Arouca, quando estes jogam com o Benfica, o Porto ou o Sporting. 

1 comentário

Comentar post