Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

P. Gonçalo Portocarrero de Almada - Observador de 6-12-2014

Agora sim, é a sério. E é oficial. Finalmente, na íntegra, o código da operação ‘mãos limpas’. (...) Nada mais, nem nada menos, de «Como lavar as mãos?»: dez mandamentos, que neste caso até são onze, senão mesmo doze, da Divisão de Saúde no Ciclo de Vida e em Ambientes Específicos (sic), da Direcção dos Serviços de Promoção e Protecção da Saúde, da Direcção-Geral da Saúde. Os recentes escândalos político-financeiros provaram que os portugueses sabem lavar dinheiro, mas… sabem lavar as mãos?!

Antes das disposições normativas, uma advertência prévia: «Lave as mãos quando estiverem visivelmente sujas». Supõe-se, portanto que os invisuais estão dispensados desta praxe sanitária, bem como os incapazes de uma apurada visão da porcaria manual. (...)

O mandamento zero é mesmo um zero à esquerda: «Molhe as mãos com água». A clareza da recomendação dispensa mais comentários, excepto em regiões demarcadas. (...)

Segue-se um princípio mais básico, que conta com o apoio da liga antialcoólica: «Enxagúe as mãos com água» (8º). Pode ser que o Tribunal Constitucional, na sua douta jurisprudência, admita enxaguar com vinho, ou cerveja, mas como ainda não feriu este preceito de inconstitucionalidade ortográfica, por escusada redundância, enxagúe mesmo com água.

«Seque as mãos com toalhete descartável» (9º). Atenção: nem toalhão, nem toalha, nem toalhinha; só um toalhete é admissível. Descartável, porque só o não é a Divisão de Saúde no Ciclo de Vida e em Ambientes Específicos. (...)

Último mandamento (11º nesta contagem, mas 12º se se contabilizar também o zero): «Agora as suas mãos estão limpas e seguras». Bravo! Conseguiu: não ganha nenhum Audi, mas está agora, oficialmente, de ‘mãos limpas’! É um cidadão exemplar, um autêntico e genuíno contribuinte ‘mãos limpas’ e, como tal, depois de devidamente credenciado pelo Ministério da Saúde, pode apresentar-se no DIAP, na Procuradoria Geral da República, na Polícia Judiciária, etc. (...)

Para a nossa salvação, Moisés deu-nos o decálogo mas, para lavar as mãos, o Ministério da Saúde deu-nos doze mandamentos. Bem podiam ser de Pôncio Pilatos, o governador romano que ficou tristemente célebre por ter lavado as mãos … enquanto sujava a sua consciência com o pior crime da humanidade. E assim anda desconcertado este mundo: descuida-se o que muito importa e muito se cuida o que importa pouco.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.