Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

André Lamas Leite - Público de 11-3-2015

(...) A perfeição não é requisito para se ser PM, mas já o é um elevado sentido de ética republicana e, de forma mais comezinha, uma conduta que estabeleça algum exemplo. Como se pode conduzir um Governo que, nas palavras de um seu ex-ministro, foi responsável por um “brutal aumento de impostos” e de contribuições para a Segurança Social e não ser o primeiro a tê-lo feito no passado? O argumento de que à época não era PM não colhe: é sinal de crasso amadorismo aceitar um cargo destes sem se ter feito uma “revisão” da vida anterior em múltiplos aspectos. Este, sobretudo, é dos primeiros a ser escrutinado pelos próprios partidos em qualquer democracia estabilizada e em que a competência dos “assessores” não seja só uma palavra numa nota curricular. Amadorismo ou, o que é mais grave, sensação de impunidade: o próprio Passos sabia da situação, mas só pretendia regularizá-la depois de deixar o cargo para não se pensar que fora objecto de “tratamento de favor”… O argumento é um verdadeiro “conto de crianças”, tão ao gosto do PM. (...)

Em política, amiúde, as questões não são jurídicas, como esta não é, no essencial. Num país mais respeitador de uma ética política mínima, o próprio PM teria pedido a demissão. Mas este é um país com muitas e particulares idiossincrasias…

Uma outra delas é, também, o silêncio de Costa: táctica política, para não ser acusado de “populismo”, ou ter-se-á o secretário-geral do PS lembrado da parábola bíblica da adúltera que, condenada à lapidação, viu os acusadores saírem um a um, começando pelos mais velhos, neste caso, pelos mais bem colocados nas sondagens? (...)

Ser político com responsabilidades governativas não é para qualquer um. E os portugueses não são os papalvos que “comem tudo”. Espero eu. Wishful thinking?