Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Editorial do Público de 22-10-2014

Começaram nesta terça-feira no Parlamento as audições dos ministros que vão defender a proposta do Orçamento do Estado para o próximo ano. No arranque, a ministra das Finanças saiu naturalmente em defesa do documento; mas cedo se percebeu as fragilidades de um orçamento que o próprio primeiro-ministro apelida de “é o que pode ser”. (...)

E o pessimismo dos deputados da oposição é secundado pelo olhar céptico com que os técnicos do UTAO (Unidade Técnica de Apoio Orçamental) olham para o orçamento. Dizem que o “cenário macroeconómico do orçamento está revestido de elevada incerteza” e alertam para dois factores adicionais de preocupação. Primeiro, que a consolidação está a ser feita do lado da receita (cujo efeito é anulado pelo aumento na despesa primária estrutural). Segundo, que o Governo está a deitar mãos a um maior número medidas pontuais e não estruturais, como as receitas das concessões. São dúvidas que nos fazem olhar para o documento com desconfiança e alguma descrença. E dá vontade de dizer que é um orçamento “que pode ser”, mas que se calhar “não devia ser”.