Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

 

1.jpeg

(clicar sobre a foto para ler a notícia)

O facto de os católicos não terem celebrado a Páscoa não significa que eu não possa celebrar as palavras de Quaresma.

E Quaresma está a demonstrar que a sua qualidade política não é inferior à sua qualidade futebolística, se bem que o termo de comparação, tendo em conta a boçalidade e a grau de hipocrisia extremo dos políticos no activo, também não seja o melhor.

Quaresma reúne, na sua argumentação, os ingredientes certos para dar baile a esta canalha que brinca à política e goza connosco todos os dias.

Afrontou André Ventura, no terreno dele, e arrancou-lhe a máscara, agindo com uma destreza e simplicidade que só está ao alcance de políticos de eleição.

"Ó André Ventura, já que gostas tanto de falar de futebol e de ciganos, vem cá falar comigo que sou cigano e futebolista!"

E André Ventura, na arrogância característica do Golias alfacinha, olhou de cima para baixo para o ciganito e disse-lhe: "Mas tu, que só sabes jogar à bola, atreves-te a falar de política como um génio político como eu que ainda por cima sou comentador do Glorioso?"

O povo, armado de varapaus, olhou para o ciganito com desdém, convencido de que este ia meter a viola no saco e baixar a crista.

Só que o ciganito agarrou na palavra, fez dois túneis e uma rabeta a André Ventura que o atirou ao chão e com uma trivela enfiou-lhe as palavras pela goela abaixo que o deixaram de olhos em bico.

"E para a próxima, meto-te a bola pelo intestino acima!"

Portugal precisava mesmo de ser liderado por uma pessoa como Quaresma, ou seja, por uma daquelas pessoas que os políticos de Lisboa tudo fazem impedir de se meter nos assuntos que lhes dizem respeito.

Ou será que os portugueses não se fartam de ser governados por idiotas e hipócritas residentes em Lisboa ou lambe-cus de Lisboa residentes em Lisboa mas com residência oficial longe de Lisboa para ganharem ajudas de custo?

Parafraseando um ilustre deputado cujo nome não me ocorre: JÁ CHEGA!

Santana-Maia Leonardo