Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL


Segunda-feira, 25.10.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 25/10/10 (extracto I)

ENCERRAMENTO DAS FARMÁCIAS NAS FREGUESIAS  

Declaração dos vereadores do PSD 

Ao abrigo da portaria socialista n.º 1430/2007, de 2 de Novembro, as farmácias sitas nas freguesias rurais estão a transferir-se para a cidade, como é o caso das farmácias Ondalux de Alvega e Sousa Trincão de S. Miguel de Rio Torto, deixando as freguesias rurais cada vez mais votadas ao abandono.

Enfim, retiram-lhes as escolas, os médicos e, como se isso já não fosse bastante, retiram-lhes também as farmácias, perante a passividade e o silêncio cúmplice da Câmara Municipal e das respectivas juntas de freguesia.

E se, relativamente às escolas, ainda se pode argumentar com a falta de crianças, não é certamente por falta de doentes e idosos, que é o que não falta nestas freguesias, que lhes retiram as farmácias.

À primeira vista, parece que esta portaria veio beneficiar os farmacêuticos das freguesias rurais, ao libertá-los da morte lenta a que os socialistas condenaram inevitavelmente estas freguesias.

Acontece que a lei não foi alterada a pensar nos pequenos farmacêuticos das freguesias rurais, mas nos grandes impérios farmacêuticos, permitindo-lhes, desta forma, com a concentração das farmácias nas sedes de concelho, a conquista de todo o mercado farmacêutico dos concelhos com a compra de apenas uma das farmácias.

Por este motivo, os vereadores do PSD querem deixar aqui expresso em acta a sua revolta e indignação por mais esta machadada socialista no futuro das freguesias rurais, tornando-as absolutamente inviáveis, não tendo o governo socialista pejo sequer em sacrificá-las no altar dos interesses dos grandes grupos económicos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sábado, 23.10.10

ALVEGA E S.MIGUEL SEM FARMÁCIA

INFORMAÇÃO DO INFARMED DE 19/10/2010

Transferências ao abrigo da Portaria (SOCIALISTA) n.º 1430/2007, de 2 de Novembro

 

FARMÁCIA ONDALUX (ALVEGA)

 

Dando cumprimento ao n.º 2 do Artigo 24.º da Portaria n.º 1430/2007, de 2 de Novembro de 2007, faz-se público que por despacho de 12 de Janeiro de 2010, do Conselho Directivo do INFARMED – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P foi considerado apto, nos termos e para os efeitos do disposto no n.º 1 do Artigo 24.º da Portaria n.º 1430/2007, de 2 de Novembro de 2007, no que se refere ao local, ao espaço e ao quadro farmacêutico, o pedido de transferência da Farmácia Ondalux, sita na Praça da República n.º 17, freguesia de Alvega, concelho de Abrantes, distrito de Santarém, para a Avenida da Europa, Lote 37, r/c – B, Loja 2, freguesia de São Vicente, concelho de Abrantes, distrito de Santarém.

 

FARMÁCIA SOUSA TRINCÃO (S.MIGUEL DE RIO TORTO)

 

Dando cumprimento ao n.º 2 do Artigo 24.º da Portaria n.º1430/2007, de 2 de Novembro de 2007, faz-se público que por despacho de 28 de Setembro de 2010, do Conselho Directivo do INFARMED – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P foi considerado apto, nos termos e para os efeitos do disposto no n.º 1 do Artigo 24.º da Portaria n.º 1430/2007, de 2 de Novembro de 2007, no que se refere ao local, ao espaço e ao quadro farmacêutico, o pedido de transferência da Farmácia Sousa Trincão, sita na Rua General Avelar Machado n.º 30, freguesia de São Miguel do Rio Torto, concelho de Abrantes, distrito de Santarém, para a Rua Amélia Rey Colaço, Lote 8, r/c Dto. e Esq., Urbanização do Bairro Vermelho, freguesia de São Vicente, concelho de Abrantes, distrito de Santarém.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 24.09.10

FREGUESIAS SEM FARMÁCIA (mail recebido)

Sra Presidente da Câmara Municipal de Abrantes

Sra Presidente da Junta de S Miguel do Rio Torto

 

Este e-mail serve para alertar vossas Senhorias que São Miguel do Rio Torto irá ficar sem Farmácia nos próximos tempos, pois a dona da farmácia irá mudá-la para a cidade de Abrantes, este acto é um atentado para as gentes da nossa terra para não falar das Bicas e Vale de Açor.

 

Ficámos sem a nossa Médica de Família porque a Câmara transferiu-a para Alvega para ver se a farmácia de lá não fechava. Mas afinal vai fechar e vai abrir em Alferrarede essa farmácia. Entretanto arranjaram uma senhora que vem cá fazer de médica quando lhe apetece.

 

Isto não pode ser assim, acho que vós que foram eleitas pelo Povo devem actuar senão ficaremos mesmo sem farmácia.

 

Apesar de não ser importante para mim, porque o que me interessa é a minha terra, devo informar a senhora Presidente da Câmara que as farmácia das Mouriscas e de Rio de Moinhos andam-se a preparar para virem para a cidade, já começaram a sondar para comprarem as lojas.

 

Qualquer dia é só Abrantes e o resto à volta é paisagem.

 

Saudações Cordiais 

JCatroga

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sábado, 18.09.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 6/9/10 (acta fls.6)

ETAR DAS ARRECIADAS

Resposta da presidente da câmara

ao pedido de esclarecimento dos vereadores do PSD

 

O vereador António Belém Coelho apresentou um pedido dos vereadores eleitos pelo PSD relativo ao funcionamento da ETAR de Arreciadas, que abaixo se transcreve.

 

Tendo em conta as notícias postas a circular na net sobre o mau funcionamento da Etar das Arreciadas, os vereadores do PSD gostariam de ser informados se existe algum fundamento nestas notícias e, em caso afirmativo, quais os problemas com que se depara actualmente esta ETAR, quais as consequências para o ambiente e para as populações do seu mau funcionamento e quando pensa a Câmara ter o problema solucionado. Gostariam ainda que lhes fosse feito o ponto da situação das diferentes ETAR's do concelho.

 

A presidente da câmara disse que existe um controlo apertado por parte da empresa e, por sua vez, dos Serviços Municipalizados que verificam o trabalho da empresa, sobre o cumprimento dos parâmetros dos efluentes. Algumas ETAR estão inclusivamente a ser intervencionadas para que se reduza a quantidade de azoto e de fósforo. Disse que apesar poder haver um ou outro problema pontual, mas não existem problemas graves. Os Serviços Municipalizados prepararão o relatório sobre o ponto de situação das ETAR do concelho, conforme solicitado.

 

A construção ou a reformulação de ETAR de junto às localidades, além causar alguns constrangimentos por essa mesma razão, implica a aquisição de terrenos, o que se torna num processo difícil, uma vez e os proprietários raramente se mostram disponíveis porque não estão dispostos a ter uma ETAR nas proximidades.

 

A ETAR das Arrecidadas já tem alguns anos e necessita urgentemente de ser intervencionada. Está em análise a hipótese da sua reformulação ou seu encerramento e a consequente ligação dos efluentes para a ETAR da margem sul, em alternativa, esta provavelmente a mais razoável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 07.09.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 6/9/10 (extracto II)

ETAR('S) DE ARRECIADAS E DO CONCELHO

Pedido de esclarecimento dos vereadores do PSD 

 

Tendo em conta as notícias postas a circular na net sobre o mau funcionamento da Etar das Arreciadas, os vereadores do PSD gostariam de ser informados se existe algum fundamento nestas notícias e, em caso afirmativo, quais os problemas com que se depara actualmente esta ETAR, quais as consequências para o ambiente e para as populações do seu mau funcionamento e quando pensa a Câmara ter o problema solucionado.

 

Gostariam ainda que lhes fosse feito o ponto da situação das diferentes ETAR's do concelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 31.05.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 31/5/10 (extracto I)

ESTRADA MUNICIPAL S. MIGUEL DO RIO TORTO - TRAMAGAL

Pedido de esclarecimento dos vereadores do PSD 

 

Fomos recentemente informados e alertados para o mau estado do piso de alguns troços da estrada que liga as localidades de S. Miguel do rio Torto e Tramagal, ambas sedes de freguesia do nosso concelho.

 

Deslocámo-nos ao local e pudemos constatar in loco o mau estado do piso, designadamente a existência de sucessivos remendos que ocasionam relevos e desníveis que dificultam a circulação e põem em risco a segurança dos utentes da via.

 

Por outro lado, a estrada não tem as faixas de rodagem delimitadas através da linha branca longitudinal contínua e descontínua, conforme os casos, nem junto às bermas, nem no eixo da via, tornando-se difícil distinguir os limites da estrada, sobretudo para quem circula de noite.

 

Ora, tratando-se de uma estrada que é utilizada diariamente pelos alunos de S. Miguel que frequentam o Agrupamento de Escolas de Tramagal, gostaríamos de saber para quando está programada a intervenção nesta estrada com vista a dotá-la das condições mínimas de segurança.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 09.02.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 8/2/10 (extracto I)

SUSPENSÃO DO IC 9
Declaração dos vereadores do PSD
   
É com grande apreensão que os vereadores do PSD recebem a notícia da suspensão deste itinerário no que respeita ao troço Abrantes – Ponte de Sor e que inclui a travessia do Tejo na zona de Tramagal, que tem vindo a ser reivindicada por populações e instituições há largos anos.
Apesar das promessas, efectuadas pelo próprio primeiro-ministro, a verdade é que estamos perante mais um adiamento sem qualquer horizonte em termos de datas, dado que o próprio ministro das Obras Públicas já declarou que esta suspensão e outras sê-lo-iam por tempo indeterminado.
Esta via, a concretizar-se, seria uma mais-valia para o território concelhio e, para além de valorizar os investimentos já existentes ou em curso, seria também e, sobretudo, mais um factor positivo para a decisão de implementar novos investimentos no concelho.
Esta questão coloca com maior acuidade a requalificação da EN2, no troço que já referimos em reunião anterior (Arrifana - Rossio) e que atravessa a cidade de Abrantes, já que parece ser, a prazo, a única via directa de entrada e saída da cidade a sul.
Continuamos a pensar que é efectivamente necessário efectuar cortes de despesas a nível nacional, mas naquilo que se conclua ser supérfluo e faraónico.
Obras que revistam investimentos de proximidade e que contribuam para que determinadas regiões possam usufruir de factores acrescidos de competitividade, como pensamos ser esta, deveriam ser prosseguidas, pois a sua análise custo/benefício é, sem dúvida, bastante positiva no médio prazo.
Convém ainda referir que, a par deste corte, também os investimentos previstos em PIDDAC vão sofrer redução, uma vez que as verbas destinadas ao distrito de Santarém (onde nos situamos) em PIDDAC irão ser parcas para os investimentos que se esperavam.
Com efeito, dos 62 milhões de euros em 2009, o PIDDAC desce para os 17 milhões, ou seja, menos de um terço, em 2010.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 19.01.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 11/1/10 (acta fls.4 e 5)

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO DOS VEREADORES DO PSD
E RESPOSTA PRESIDENTE DA CÂMARA
 

TROÇO ARRIFANA - ROSSIO AO SUL DO TEJO

(vide http://amar-abrantes.blogs.sapo.pt/129944.html)

 

O Vereador António Belém Coelho apresentou o seguinte pedido de esclarecimento dos vereadores eleitos pelo PSD, relativamente ao troço Arrifana - Rossio ao Sul do Tejo:
 
«Tendo em conta a importância que reveste, para a cidade de Abrantes, a via que atravessa o Rossio ao Sul do Tejo e a Arrifana (EN2), e que se traduz num grande afluxo de trânsito diário, quer de ligeiros, quer de pesados (passageiros e mercadorias), não podemos deixar de alertar este executivo para o estado extremamente degradado do piso, sobretudo no troço que começa no entroncamento com a rua da estação de caminhos-de-ferro e tem o seu terminus no final de Arrifana, o que já tem, aliás, provocado prejuízos materiais em diversas viaturas. Acresce que a sinalização luminosa (semáforos) encontra-se praticamente inoperacional e bastante danificada. Face à urgência da situação, que se vem agravando e repetindo todos os anos, gostaríamos de saber se existe uma data definida para substituição ou reparação do piso e dos semáforos e quais as diligências que a Câmara já efectuou para resolver este grave problema. Sendo certo que, tratando-se de uma das principais portas de entrada na cidade de Abrantes, a presente situação constitui um péssimo cartão-de-visita para a cidade e para o concelho, na medida em que se revela um grande desleixo e desmazelo».
 
A presidente da câmara começou por referir que esta é uma das prioridades em termos de manutenção da rede viária. Uma outra prioridade é a Avenida António Farinha Pereira, outra entrada da cidade, cujo projecto está mais avançado, estando incluído o investimento na contratualização. Quanto à primeira situação, mais atrasada, estão a ser iniciados os projectos que incluirão, a além do pavimento, a rede de águas pluviais, electricidade, gás natural, cabodutos para fibra óptica e sinalização luminosa.
 
O vereador Santana-Maia Leonardo questionou a presidente da câmara, se prevê um prazo para o troço de Arrifana - Rossio ao Sul do Tejo.
 
A presidente da câmara respondeu que não prevê um prazo. No entanto, espera que o projecto possa ser concluído este ano, para que a obra seja lançada em 2011. A propósito, deu conhecimento, que solicitou uma reunião com o Presidente da E.P. –  Estradas de Portugal, para falar sobre diversos assuntos, nomeadamente, sobre o IC9 e sobre as estradas que não estão sob a alçada do município. Aproveitou também para informar que já foi aprovado o estudo prévio do IC9, bem como o estudo de impacto ambiental.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 12.01.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 11/1/10 (extracto)

TROÇO ARRIFANA – ROSSIO AO SUL DO TEJO          

 

Tendo em conta a importância que reveste, para a cidade de Abrantes, a via que atravessa o Rossio ao Sul do Tejo e a Arrifana (EN2), e que se traduz num grande afluxo de trânsito diário, quer de ligeiros, quer de pesados (passageiros e mercadorias), não podemos deixar de alertar este executivo para o estado extremamente degradado do piso, sobretudo no troço que começa no entroncamento com a rua da estação de caminhos-de-ferro e tem o seu terminus no final de Arrifana, o que já tem, aliás, provocado prejuízos materiais em diversas viaturas.
 
Acresce que a sinalização luminosa (semáforos) encontra-se praticamente inoperacional e bastante danificada.
 
Face à urgência da situação, que se vem agravando e repetindo todos os anos, gostaríamos de saber se existe uma data definida para substituição ou reparação do piso e dos semáforos e quais as diligências que a Câmara já efectuou para resolver este grave problema.
 
Sendo certo que, tratando-se de uma das principais portas de entrada na cidade de Abrantes, a presente situação constitui um péssimo cartão-de-visita para a cidade e para o concelho, na medida em que revela um grande desleixo e desmazelo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 20.09.09

APRESENTAÇÃO DA LISTA DE SÃO MIGUEL

 

Hoje, viveu-se um dia para não esquecer na história da freguesia de São Miguel: a apresentação pública da lista candidata à junta de São Miguel do Rio Torto, liderada por Raquel Alves e composta por pessoas sérias, capazes e com competências inquestionáveis.

Uma lista grande em qualidade e quantidade, que mostrou o que quer dizer dinâmica de vitória.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 17.09.09

SÃO MIGUEL RIO TORTO - CABRITO

No passado fim de semana, Raquel Alves, Santana Maia e Manuela Ruivo, acompanhados por vários elementos das suas listas, tiveram oportunidade de visitar o Festival Hípico, realizado no Centro Equestre da Quinta do Cabrito. Lembramos o excelente contributo que este espaço dá aquela zona da freguesia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 13.09.09

ARRECIADAS - A.D.C.A.

A pré-campanha prossegue em Arreciadas, na Freguesia de S. Miguel, sempre privilegiando o contacto pessoal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sábado, 29.08.09

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE S. MIGUEL

 

Raquel Alves é natural de S. Miguel de Rio Torto, onde reside, tem 40 anos de idade, o Curso Superior de Tecnologia e Artes Gráficas pelo Instituto Politécnico de Tomar, e é sócia gerente da empresa Prova de Cor, desde a sua fundação em 1997.
  
Raquel Alves trabalhou na Junta, nos serviços administrativos, e fez parte, desde a sua fundação e durante quase dez anos, do Rancho Folclórico da Casa do Povo de S. Miguel. Fez também parte do Aresta Motor Clube, cujo objectivo principal era a divulgação e promoção da freguesia de S. Miguel do Rio Torto, através de actividades motorizadas, tendo também colaborado com a Associação Rio Torto, em diversos eventos e actividades.
 
Representou ainda a Associação de Pais do Jardim de Infância que, juntamente com o executivo PSD da junta de Freguesia de então, conseguiu celebrar um protocolo com a Câmara Municipal de Abrantes, para fazer obras e fornecer almoços às crianças que frequentavam (e frequentam) a escola EB1 e o JI de S. Miguel do Rio Torto.
 
EFECTIVOS:
Raquel Maria do Sobral Alves, Técnica de Design Gráfico, 40 anos
Silvestre Henrique de Matos Gomes, Aposentado, 59 anos
Manuel Pedro Cardoso Pereira de Oliveira, Economista, 25 anos
Vera Sofia Pedro Catarino, 26 anos
João António Vilela Catarino, Aposentado, 56 anos
Nélson Manuel Vaz Lourenço Ferreira, Gestor Financeiro, 39 anos
Ana Maria Pires Duarte, Estudante, 20 anos
Élio Fernando Gaspar de Matos, Torneiro Mecânico, 29 anos
Fernando Marques Cardoso Rabeca, Desenhador, 71 anos
 
SUPLENTES:
Ana Raquel do Nascimento Ferreira Duarte Lopes, 25 anos
Nuno Miguel Maia Farinha, Empresário, 39 anos
Fernando Manuel Graça de Matos Lopes, Funcionário Púbico, 57 anos
Maria Clementina de Matos Maurício Gaspar, Empregada Doméstica, 40 anos
Hélio Henrique Matias da Luz, Empresário, 28 anos
Vitorino do Rosário da Silva, Empresário, 73 anos
Isabel Maria Mendes Batista Neves, Empresária, 43 anos
Duarte Miguel Velez Morgado, Técnico de Centrais Hidroeléctricas, 26 anos
Manuel Maria Madeiras Orvalho, Empresário, 52 anos
Dora Cristina Dias Serrano Raimundo, Empregada de Balcão, 28 anos
Rui Jorge de Almeida Catarino, Mecânico, 30 anos
Pedro Miguel Conceição Henriques, Comerciante, 36 anos
Anabela Areias Martinho, Técnica Superior de Emprego, 36 anos
Manuel Ferreira Fernandes, Caixeiro, 41 anos
António Fernando Massa Tavares, Motorista, 55 anos
Alzira Cardoso Matos Lérias Matias, Cozinheira, 54 anos
José de Oliveira Rabeca, Aposentado, 52 anos
Fernando Manuel Gaio Ferreira, Bancário – Aposentado, 61 anos
Marisa Isabel Claro Lourenço, Técnica de Análises Clínicas, 27 anos
Alberto Miguel Pernadas Marchante Francisco, Estudante, 29 anos
José Maria Lopes Neves, Motorista, 45 anos
Paula Cristina Arega Mendes Ferreira, Comerciante, 40 anos
Duarte André Delgado Lopes, Engenheiro Civil, 31 anos
Ricardo João Rosa de Oliveira, Empregado de Balcão, 29 anos
Maria José Vilela Pereira Catarino, Comerciante, 56 anos
Rogério Fernando Alves da Silva, Pintor, 42 anos
Fernando José Pires Alfaiate, Empresário, 56 anos
Vera Lúcia das Neves, Caixa, 26 anos
Pedro Gonçalo Nascimento Oliveira, professor, 30 anos
João Maria Dias Apura, Sapateiro, 48 anos
Deolinda Florinda Fernandes Gaio Pires, Educadora de Infância 57 anos
Rui Alexandre Mira de Oliveira, Técnico Administrativo, 22 anos
André Guilherme Belém Carrilho Lopes Bicho, Estudante, 23 anos
Isabel Maria do Sobral Alves, Arquitecta paisagística, 38 anos
Luís Filipe Areias Coelho, Técnico Superior de Comunicação, 24 anos
Marco Paulo da Silva Pires, Vendedor, 28 anos
Regina Bárbara de Almeida Catroga, Enfermeira, 31 anos
Carlos Filipe Carrilho Ansiães, Estudante, 19 anos
José António Rosalino de Sousa, Comerciante, 37 anos
Maria Graziela de Oliveira Nascimento Ferreira, Assistente Administrativa, 63 anos
Mário Rui Apura Gomes, Operador de dados, 36 anos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 13.08.09

MUDANÇA SEGURA EM S. MIGUEL DE RIO TORTO

 

Meus queridos amigos

 
Preocupa-me muito o futuro da nossa terra, pelo que decidi candidatar-me pelo PSD à presidência da nossa Junta de Freguesia, nas próximas eleições autárquicas de 11 de Outubro.
Faço-o porque gosto da minha terra. Foi aqui que nasci, cresci, estudei; foi aqui que escolhi criar a minha família e desenvolver a minha actividade profissional.
Faço-o, acima de tudo, pelo respeito e carinho que sinto pelas pessoas da minha terra. São elas que me motivam para lutar por um futuro melhor para a nossa Freguesia.
Apresento uma equipa constituída por pessoas de inegáveis capacidades, cuja integridade, honestidade e amor à nossa Freguesia são valores reconhecidos por todos.
Candidato-me porque a nossa Freguesia tem que mudar, evoluir e enfrentar o futuro.
Queremos fazer de S. Miguel do Rio Torto uma Freguesia atractiva para viver!
Contamos contigo!
Raquel Alves

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 30.07.09

RAQUEL ALVES É A NOSSA CANDIDATA A S. MIGUEL

 

Raquel Maria Sobral Alves foi escolhida, por unanimidade, como candidata social-democrata à Junta de Freguesia de S. Miguel de Rio Torto.
 
Natural de S. Miguel de Rio Torto, onde reside, Raquel Alves tem 40 anos de idade, o Curso Superior de Tecnologia e Artes Gráficas pelo Instituto Politécnico de Tomar, e é sócia gerente da empresa Prova de Cor, desde a sua fundação em 1997.
 
Humanista, dinâmica e empreendedora, Raquel Alves acredita num modelo de desenvolvimento da sua freguesia assente na participação das pessoas, apostando, por isso, numa relação estreita entre o executivo da Junta e os habitantes da sua Freguesia, segundo o princípio de que só conhecendo e falando com as pessoas, se conhecem as carências, problemas e necessidades de cada local.
 
Sempre muito ligada e atenta aos problemas da sua Freguesia, Raquel Alves trabalhou na Junta, nos serviços administrativos, e fez parte, desde a sua fundação e durante quase dez anos, do Rancho Folclórico da Casa do Povo de S. Miguel.
 
Fez também parte do Aresta Motor Clube, cujo objectivo principal era a divulgação e promoção da freguesia de S. Miguel do Rio Torto, através de actividades motorizadas, tendo também colaborado com a Associação Rio Torto, em diversos eventos e actividades.
 
Representou ainda a Associação de Pais do Jardim de Infância que, juntamente com o executivo PSD da junta de Freguesia de então, conseguiu celebrar um protocolo com a Câmara Municipal de Abrantes, para fazer obras e fornecer almoços às crianças que frequentavam (e frequentam) a escola EB1 e o JI de S. Miguel do Rio Torto.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Perfil

SML 1b.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D