Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

MUSEU IBÉRICO - SUSPENSÃO DO CONCURSO Proposta dos vereadores eleitos pelo PSD    Proposta de Deliberação dos Vereadores do PSD, Santana-Maia Leonardo e António Belém Coelho, referente ao Museu Ibérico, que por ser extensa se anexa à presente acta, propondo, a suspensão imediata do concurso do Museu Ibérico e a suspensão da colaboração da Dr.ª Isilda Jana, pelas razões expostas na sua proposta (...)
MUSEU IBÉRICO - SUSPENSÃO DO CONCURSO Proposta dos vereadores eleitos pelo PSD    Vamos transcrever a notícia inserta no jornal «Diário Notícias» do passado dia 13 de Maio com o título «ARTE FALSA CHEGA À CÂMARA DE ABRANTES» e o sub-título «Autarquia vai investir 13 milhões de euros num museu para acolher colecção de peças falsas»:   «A Câmara de Abrantes vai investir 13 (...)
PONTO Nº1 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NO ÂMBITO DO MIAA   Proposta de deliberação da senhora presidente da câmara: emitir parecer favorável para contratação de prestação de serviços, no âmbito do MIAA – Museu Ibérico de Arte de Abrantes. ---------------------------------  Deliberação: A proposta foi aprovada por unanimidade.   ---------------------------------    Declaração de voto (A FAVOR) dos vereadores do PSD    Os vereadores do PSD votam (...)
MUSEU IBÉRICO Montantes pagos pela autarquia em 2008, 2009 e 2010   A Presidente da Câmara começou por dar conhecimento da resposta ao pedido de esclarecimento efectuado pelos Vereadores do PSD, na reunião do executivo realizada em 3 de Janeiro de 2011, no que concerne aos montantes pagos pela autarquia, nos anos de 2008, 2009 e 2010, relativamente à concepção, promoção e execução do Museu Ibérico (...)
Artur Lalanda   Nos anos quarenta, do século passado, costumava visitar, numa pequena aldeia da Beira Baixa, a minha querida tia Rosa. Analfabeta, já nessa altura sexagenária, recebia-me sempre, de braços abertos, com as mesmas palavras: oh camarada, dá cá um abraço e “caga lá sentenças”.   À despedida, trazia no bolso uma moeda de vinte e cinco tostões, que utilizava (mal) na compra de um maço de cigarros “Definitivos”, os mais baratos da época.   Ficou-me o (...)