Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL


Quinta-feira, 26.05.11

AFINAL SEMPRE HÁ INSEGURANÇA!

in Sic Notícias on-line de 25/5/2011

 

Abrantes: População preocupada com aumento

de assaltos e tiroteios na via pública

 

Abrantes, Santarém, 25 mai (Lusa) -Assaltos e tiroteios na via pública registados esta semana em Abrantes estão a mobilizar a população a reclamar mais segurança através de uma petição pública, lançada na internet.

 

Denominada «Por uma Abrantes segura como dantes», a petição dirigida à Câmara de Abrantes e ao Governo Civil de Santarém reclama por mais segurança, tendo já recolhido cerca de 300 assinaturas.

 

Os cidadãos afirmam-se "cansados" de viver numa cidade "controlada por uma comunidade de marginais que semeia o terror a seu bel-prazer, sobretudo quem frequenta espaços comerciais e de lazer e as zonas próximas do pólo universitário e das escolas".

 

O documento, iniciativa de um grupo de estudantes da Escola Superior de Tecnologia (ESTA), defende ainda que a área de intervenção no perímetro urbano da cidade de Abrantes seja retirada da PSP e entregue à GNR, tendo em conta a sua estrutura militarizada, devendo o posto de Abrantes ser reforçado com pessoal e equipamento.

 

O furto de fios de cobre em cabos de telecomunicações, que tem deixado as comunidades rurais do concelho sem telefone, internet e televisão, e os assaltos e agressões a habitantes associados a recorrentes atos de vandalismo tem revoltado a população, tendo o assunto dominado as conversas no dia a dia.

 

Contactada pela Lusa, a presidente da câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, afirmou estar a efetuar "todas as diligências" para a criação do "Conselho Municipal de Segurança (CMS), cujo diagnóstico "já foi aprovado" pela tutela, aguardando a sua concretização pelo Governo que resulte das eleições de 5 de junho.

 

O documento elenca e avança com medidas concretas e é considerado um instrumento "fundamental" para combater os fenómenos da criminalidade e da delinquência no concelho.

 

Céu Albuquerque afirmou que um grupo de jovens, "alguns com menos de 16 anos", está identificado como sendo o "responsável pelo clima de medo e de insegurança" que se sente em "determinados pontos" da cidade.

 

Fontes policiais relataram à Lusa que esta semana registaram-se vários casos de assaltos entre os quais à residência da presidente da câmara.

 

Segundo as mesmas fontes, esta noite registaram-se desavenças com perseguições de automóveis que incluíram disparos com armas de fogo na via pública, alegadamente entre elementos de gangues rivais.

 

A presidente da câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), confirmou hoje à agência Lusa ter sido alvo de um assalto em sua casa, tendo-lhe sido furtado um automóvel, um computador, e vários outros objetos.

 

A autarca assegurou que, "enquanto cidadã", formalizou a queixa junto das autoridades, tendo adiantado que o automóvel furtado "já foi recuperado" e os assaltantes identificados.

 

Ver DOSSIÊ: Segurança

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 05.05.11

PETIÇÃO RECLAMA MAIS SEGURANÇA (Carta)

In Mirante de 21/4/11

 

Eu pessoalmente já fiz denúncia por escrito para o Governo Civil; para o Comando da P.S.P do Distrito de Santarém; para a Associação Comercial de Abrantes e para a junta de freguesia de S. João em Abrantes.

 

Fui obrigado a fechar o meu estabelecimento, por falta de clientes devido à situação vivida na noite de Abrantes. Não fui o único a fechar as portas!

 

As pessoas não saem ao fim de semana à noite porque têm medo de andar na rua. Os jovens fizeram constar, há um ano no facebook, em forma de comunicado, que não iam sair durante a noite.

 

Após as minhas cartas as autoridades acima mencionadas nada fizeram na prática para acabar com esta situação de desmando e intimidação que existe na cidade de Abrantes.

 

Na Câmara desvalorizaram a situação dizendo que não não têm conhecimento de queixas. É o que a P.S.P. local transmite. Mas toda a gente sabe que não é assim.

 

João Margarido

 

Ver posts relacionados: 

Petição na internet reclama mais segurança em Abrantes  

Petição: «Por uma Abrantes segura como dantes»

 

Ver dossiê: Segurança

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 21.04.11

PETIÇÃO RECLAMA MAIS SEGURANÇA

In Mirante on-line de 14/4/11 

 

Quase duzentas pessoas já assinaram a petição na Internet “Por uma Abrantes segura como dantes”, dirigida à Câmara de Abrantes e ao Governo Civil de Santarém, que reclama mais segurança na cidade. “Os abrantinos estão cansados de viver numa cidade controlada por uma comunidade de marginais que semeia o terror a seu bel-prazer perante a inoperância e a complacência das autoridades”, lê-se no texto que suporta a petição, onde se pede “que o Estado assuma as suas responsabilidades e obrigações, relativamente à cidade de Abrantes, libertando-a da tutela do grupo de marginais que a controla e domina, através do terror”.

 

Os peticionários exigem ainda que “a área de intervenção no perímetro urbano da cidade de Abrantes seja retirada da Polícia de Segurança Pública e entregue à Guarda Nacional Republicana, tendo em conta a sua estrutura militarizada, devendo o posto de Abrantes ser reforçado com pessoal e equipamento”.

 

O vereador do PSD Santana-Maia Leonardo é o segundo subscritor da petição e tem intervindo regularmente sobre a temática em reuniões do executivo. “Essa para nós tem sido uma questão vital. Aqui em Abrantes existe uma situação em que uma comunidade de delinquentes tomou como refém a própria cidade”, afirmou ao nosso jornal.

 

O autarca diz que “a câmara tem de dar a voz e dar a cara” e admite que já tem sido ameaçado pelas posições que tem tomado. “Dizem que não sou de Abrantes, mas a verdade é que, não sendo, tenho dado a cara onde as pessoas de Abrantes têm tido medo de a dar. E tenho corrido riscos, mas como sou vereador tenho obrigação de fazer isso”.

 

A petição terá tido origem em alguns estudantes da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes que lhe pediram para dar ajuda nessa causa. Santana-Maia refere que apesar de haver cada vez mais pessoas a reclamar mais segurança em Abrantes, as coisas não têm mudado muito. Garante que têm continuado as ameaças e a coacção a comerciantes e afirma que a acção da PSP não é a adequada. “A GNR como é uma força militarizada tem um sentido do dever e de missão mais do que a própria Polícia”.  

 

Ver posts relacionados: 

Petição: «Por uma Abrantes segura como dantes» 

A teoria das janelas partidas 

No gueto judeu de Abrantes 

Insegurança em Abrantes 

Reunião da câmara de 8/11/10 (extracto I) 

Reunião da câmara - 25/10/10 (acta fls.6 e 9-11) 

Insegurança denunciada na Assembleia 

Há máfias a intimidar os comerciantes 

Reunião da câmara de 20/9/10 (extracto I) 

Reunião da câmara de 1/2/10 (extracto I) 

PSD/Abrantes e a insegurança 

Conferência de imprensa de 9/1/10 

Abrantes insegura 

Quanto à segurança 

Insegurança: visita ao Millenium

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 04.04.11

PETIÇÃO: «POR UMA ABRANTES SEGURA»

«POR UMA ABRANTES SEGURA COMO DANTES»

Assine a petição clicando AQUI

 

Os abrantinos estão cansados de viver numa cidade controlada por uma comunidade de marginais que semeia o terror a seu bel-prazer perante a inoperância e a complacência das autoridades.

 

A Justiça e a Segurança dos cidadãos são tarefas que incubem ao Estado.

 

Exigimos, por isso, que o Estado assuma as suas responsabilidades e obrigações, relativamente à cidade de Abrantes, libertando-a da tutela do grupo de marginais que a controla e domina, através do terror.

 

Exigimos, paralelamente, que a área de intervenção no perímetro urbano da cidade de Abrantes seja retirada da Polícia de Segurança Pública e entregue à Guarda Nacional Republicana, tendo em conta a sua estrutura militarizada, devendo o posto de Abrantes ser reforçado com pessoal e equipamento.

 

Ver posts relacionados:

A teoria das janelas partidas

No gueto judeu de Abrantes

Insegurança em Abrantes

Reunião da câmara de 8/11/10 (extracto I)

Reunião da câmara - 25/10/10 (acta fls.6 e 9-11)

Insegurança denunciada na Assembleia

Há máfias a intimidar os comerciantes

Reunião da câmara de 20/9/10 (extracto I)

Reunião da câmara de 1/2/10 (extracto I)

PSD/Abrantes e a insegurança

Conferência de imprensa de 9/1/10

Abrantes insegura

Quanto à segurança

Insegurança: visita ao Millenium

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 13.01.11

ENRIQUECIMENTO ILÍCITO É CRIME (Petição)

Petição pela criminalização do enriquecimento ilícito:  

 

«O titular de cargo político ou equiparado que, durante o período de exercício das suas funções ou nos três anos seguintes à respectiva cessação, adquirir, por si ou por interposta pessoa, quaisquer bens cujo valor esteja em manifesta desproporção com o seu rendimento declarado para efeitos de liquidação do imposto sobre o rendimento de pessoas singulares e com os bens e seu rendimento constantes da declaração, aditamentos e renovações, apresentados no Tribunal Constitucional, nos termos e prazos legalmente estabelecidos, é punido com pena de prisão de 1 a 5 anos. O infractor será isento de pena se for feita prova da proveniência lícita do meio de aquisição dos bens e de que a omissão da sua comunicação ao Tribunal Constitucional se deveu a negligência.»

 

Assine já a petição, clicando em:

http://www.cmjornal.xl.pt/peticoes/enriquecimento_ilicito

 

A criminalização do enriquecimento ilícito, de que a nossa classe política foge como o diabo da cruz, é um dos poucos instrumentos eficazes para combater a corrupção, como defende e reconhece, designadamente, João Cravinho, Marques Mendes, Medina Carreira, Henrique Neto, Maria José Morgado e Paulo Pinto de Albuquerque.

 

Até lá o combate à corrupção ficará, inevitavelmente, pelas boas intenções, para mal dos inocentes, que continuarão a ver manchado o seu bom nome com as nunca esclarecidas suspeitas, e para bem dos corruptos, que poderão continuar a sua actividade criminosa a salvo de qualquer percalço judicial.

 

Como ainda recentemente referiu a Dr.ª Maria José Morgado, «a corrupção é protegida pelo Código de Processo Penal, na medida em que este exige provas impossíveis.»

 

Trata-se, no entanto, de um combate onde todos nos devíamos empenhar até porque a corrupção é o imposto mais caro que pagamos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Perfil

SML 1b.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Maio 2019

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D