Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL


Terça-feira, 06.04.10

A PONTE É UMA MIRAGEM

António Belém Coelho - in Primeira Linha

 

É com surpresa e apreensão que recebemos a notícia da suspensão do itinerário IC9 no que respeita ao troço Abrantes – Ponte de Sôr e que inclui a travessia do Tejo na zona de Tramagal, como acesso directo daquela via à A23 e que tem vindo a ser reivindicada por populações e instituições há largos anos.
Apesar das promessas, efectuadas pelo próprio primeiro-ministro, e de ter sido a bandeira dos candidatos do Partido Socialista no distrito, um dos quais actualmente com importantes responsabilidades governamentais, a verdade é que estamos perante mais um adiamento sem qualquer horizonte em termos de datas, dado que o próprio Ministro das Obras Públicas já declarou que esta suspensão e outras sê-lo-iam por tempo indeterminado.
Esta via, a concretizar-se, seria uma mais-valia para o território concelhio e, para além de valorizar os investimentos já existentes ou em curso, seria também e, sobretudo, mais um factor positivo para a decisão de implementar novos investimentos no concelho.
Esta questão coloca agora com maior acuidade, para não dizer urgência, a requalificação da EN2, no troço Arrifana – Rossio e que atravessa a cidade de Abrantes, já que parece ser, a curto e médio prazo, a única via directa de entrada e saída da cidade a sul.
O estado em que se encontra o referido troço é simplesmente vergonhoso, quer em termos de piso, quer em termos de sinalização luminosa, já que ambos se encontram extremamente degradados, constituindo assim um péssimo cartão de visita da cidade,
Continuamos a pensar que é efectivamente necessário efectuar cortes de despesas a nível nacional, mas naquilo que se conclua fundamentadamente ser supérfluo e faraónico.
Obras que revistam investimentos de proximidade e que contribuam para que determinadas regiões possam usufruir de factores acrescidos de competitividade, como pensamos ser esta, deveriam ser prosseguidas, pois a sua análise custo/benefício é, sem dúvida, bastante positiva no médio prazo.
Ainda no âmbito da Concessão do Ribatejo, que inclui o troço do IC9, de salientar e questionar a eventual aplicação de portagens na A23, assunto colocado novamente na ordem do dia e da maior pertinência para o Concelho de Abrantes. No relatório do OE de 2010, podemos ler ” introdução célere das portagens em auto-estradas sem custos para o utilizador (SCUT) que se encontram previstas e realização, em 2010, de estudos que fundamentem a decisão a aplicar a outras SCUT”.
Se isto assim acontecer, o Concelho de Abrantes será duplamente penalizado: pelo que se deixa de fazer e pelos encargos que se acrescentam aos seus habitantes.
E ainda por cima, para completar o ramalhete, também os investimentos previstos em PIDDAC vão sofrer redução vertiginosa, uma vez que as verbas destinadas ao distrito de Santarém em PIDDAC irão ser  extremamente parcas para os investimentos que se esperavam.
Com efeito, no contexto distrital, dos 62 milhões de euros em 2009, o PIDDAC desce para os 17 milhões de euros em 2010, ou seja, uma variação de -72,4%!
Se nos referirmos ao contexto concelhio, a realidade é semelhante, a variação de 2009/2010 é de -83,27% (PIDDAC 2009: 2.milhões715.mil 545 euros, PIDDAC 2010 454.274 mil euros).
Podemos pois concluir que com estes cenários, a ponte para o desenvolvimento é uma miragem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sábado, 27.02.10

ASSEMBLEIA MUNICIPAL 26/2/10 (extracto II)

PIDDAC - Concelho de Abrantes

Intervenção da bancada do PSd
 
Também os investimentos previstos em PIDDAC vão sofrer uma grande redução, uma vez que as verbas destinadas ao distrito de Santarém em PIDDAC irão ser parcas para os investimentos que se esperavam.
Com efeito, a contexto distrital, dos 62 milhões de euros em 2009, o PIDDAC desce para os 17 milhões de euros em 2010, ou seja, uma variação de -72,4%.
Se nos referirmos ao contexto concelhio, a realidade é idêntica: a variação de 09/10 é de -83,27% (PIDDAC 2009 2.milhões715.mil 545 euros / PIDDAC 2010 454.274 mil euros).
Ou seja, sendo o 8º concelho em população (42.235 habitantes, segundo o censo de 2001) no ranking distrital, somos contemplados com 10,76€ per capita.
Podemos, pois, concluir que, a nível de distrito e a nível concelhio, fomos premiados com o pior ciclo de PIDDAC das últimas décadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 19.02.10

REUNIÃO DA CÂMARA DE 15/2/10 (III)

PIDDAC 2010

Pedido de esclarecimento dos vereadores do PSD
           
Já na última reunião, referimos o corte brutal que o PIDDAC para o distrito de Santarém sofreu, passando de 62 milhões de euros em 2009, para os 17 milhões, ou seja, menos de um terço daquele valor, em 2010.
Agora temos acesso à distribuição desta verba pelos diversos municípios e é com tristeza que constatamos que o município de Abrantes não tem uma fatia deste já magro bolo ao nível da importância que deveria ter no todo da região.
Outros municípios, com menor importância, comprovada através dos mais diversos indicadores, são contemplados com maiores verbas e não fora o programa de intervenção e requalificação escolares, seria o deserto.
Este facto é uma prova de que estamos a perder importância a nível regional, perda essa que só poderá ser imputada ao poder autárquico em Abrantes que, nos últimos dezasseis anos, foi do Partido Socialista, assim como será no próximo quadriénio, bem como ao poder central que, nos últimos quinze anos, teve treze igualmente de poder socialista.
Alertam, pois, os vereadores do PSD António Belém Coelho e Elsa Cardoso para a necessidade de o Executivo negociar atempadamente as verbas dos PIDDAC para os próximos exercícios, sob pena de nos atrasarmos mais e mais face aos nossos parceiros regionais.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Perfil

SML 1b.jpg



Visitantes


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Quimeras


Alma, Eléctrico!


Livros

Capa - 3ª Edição.jpg

Capa - Frente.jpg

Capa Bocage.jpg 

Capa.jpg 

Eléctrico - Um Clube com Alma.jpg

Mistério Sant Quat (I).jpg


Livros-vídeo


eBooks




calendário

Agosto 2019

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D