Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Rui André – um político independente feliz por dizer aquilo que pensa…    Nesta Democracia posso falar mas tenho de estar calado ...   Nem sempre estou bem disposto e motivado para escrever e reflectir sobre a vida política. Mas hoje estou perplexo e bastante ansioso depois de ter lido o texto do Dr. Santana Maia "A minha intervenção no Plenário do PSD".   Como (...)
Rui André *Presidente da Assembleia de Freguesia de Rio de Moinhos (2001-2005) e da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos (2005-2009)     Santana Maia e Belém Coelho já cumpriram um ano de mandato como vereadores da oposição da Câmara Municipal de Abrantes. Um trabalho desenvolvido à sombra de tudo e (...)
06 Jan, 2010

DESABAFO PESSOAL

Rui André    Aprendi durante os 4 anos quando fui Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos que as informações devem ser publicadas na internet e nas actas das reuniões para que nada seja esquecido. Todas as reuniões, telefonemas e conversas que fiz pessoalmente, muita coisa me foi prometida mas muito pouco se fez. Por isso, nesta Democracia quer ajudar a melhorar o sistema de (...)
por Rui André   Durante os últimos 16 anos, a Câmara Municipal de Abrantes elaborou vários protocolos de delegação de competências também chamados protocolos ordinários com todas as Juntas de Freguesia do concelho. Os critérios de atribuição foram alterados em 2006 e têm como factores o número de habitantes e a área geográfica da freguesia. No entanto, existem outros protocolos também (...)
 por Rui André  «Apelo  aos  representantes  da  comunidade  internacional  ao mais  alto nível... para que adoptem um objectivo que vise diminuir para metade o número de pessoas que vivem na pobreza absoluta, até 2015.» Kofi Annan, Relatório do Milénio  A luta contra a Pobreza e a exclusão social deve ser uma das prioridades de qualquer governo. No entanto, as regras devem estar (...)
por Rui André   Muitos políticos opinam sobre eventuais projectos que poderiam ser realizados nesta ou naquela freguesia. O financiamento do Estado é bastante reduzido e deixa aos órgãos eleitos sem qualquer fundo de maneio para realizar algumas obras de melhorias. As freguesias lutam no dia a dia com os seus recursos humanos e materiais insuficientes para fazer face às limpezas e algumas obras de conservação. O dinheiro que o Estado entrega às freguesias é relativo ao montante (...)