Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

Esta esquerda mole, lassa, barriguda e viscosa que se reproduz nos órgãos de comunicação social e engorda nas repartições públicas, é a mãe de todos os fascismos. E, quer se queira, quer não, mãe e filhos são tudo farinha do mesmo saco.  Santana-Maia Leonardo
Extracto do livro “MUNDO SEM REGRAS” de Amin Maalouf   Para mim, respeitar uma cultura é encorajar o ensino da língua que a sustém, é favorecer o conhecimento da sua literatura, das suas expressões teatrais, cinematográficas, musicais, pictóricas, artesanais, culinárias, etc.   Inversamente, mostrar-se complacente em relação à tirania, à opressão, à intolerância ou ao sistema de castas, em relação aos casamentos forçados, à excisão, aos crimes de “honra” (...)
04 Ago, 2010

A lei da selva

Há cerca de dez anos escrevi o seguinte texto a propósito do crescimento dos partidos fascistas e dos sentimentos xenófobos na Europa, sentimentos esses que agora também começam a aparecer em Abrantes, relativamente à comunidade cigana:  «Como já devem ter reparado, hoje quase toda a gente é de esquerda. Da tal esquerda não praticante, bem entendido, que gosta de falar dos pobrezinhos e (...)
09 Mar, 2009

AS NOVAS VÍTIMAS

por Manuel Catarino   Como não me reconhecia qualidades para a elaboração de escritos profundos, escrevi umas quantas palavras, em dois ou três textos, sobre algumas injustiças que se me foram deparando na minha vivência em Mouriscas. Mas, como tenho visto uma abordagem quase quotidiana do “coitaditismo” nacional, que tudo justifica a bem das convergências ou pela incapacidade de (...)
12 Fev, 2009

O ovo da serpente

Com a queda do muro de Berlim, o mundo ocidental respirou fundo e adormeceu tranquilo, convencido da impossibilidade de alguém poder pôr em causa, no século mais próximo, a sua segurança e o seu bem-estar físico e psicológico. Sendo certo que o muro de Berlim ruiu sem que a Europa ocidental tivesse contribuído, por aí além, para esse evento. Com efeito, o muro desmoronou-se quando Ronald Reagan, contra todas as vozes apocalípticas que se ergueram e manifestaram na Europa, (...)
12 Fev, 2009

NA HORA DA VERDADE

  «A mim custou-me ouvir o primeiro-ministro inglês fazer uma diatribe contra os trabalhadores estrangeiros no Parlamento de Londres (…). Gordon Brown, vendo os sindicatos ingleses contestar o emprego numa refinaria (e noutra unidade fabril) para trabalhadores não ingleses (entre os quais e portugueses e italianos), longe de refrear os ânimos, repetiu o slogan da campanha: o trabalho nas (...)