Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

COLUNA VERTICAL

"Barcelona respira liberdade e harmonia por todos os poros."

FB_IMG_1607800210873.jpg

Como já várias vezes referi, não só sou anti-prémios individuais no futebol como considero que este tipo de prémios está a ganhar uma relevância mediática que está a destruir e a minar a essência e o espírito do futebol como jogo colectivo e de clubes.

No futebol, por muito bom que seja um jogador, ninguém consegue ganhar sozinho um único jogo. O Liverpool, com um trio de avançados infernal, não conseguiu vencer uma Champions, porque o guarda-redes não esteve à altura, e Portugal foi campeão europeu sem poder contar no jogo decisivo, mais difícil e transcendente com aquele que era considerado o seu melhor jogador.

E este ano a escolha de Messi e CR7 para fazer parte do trio candidato ao The Best é a prova de que a força da marca global Messi e CR7 se sobrepôs a qualquer critério desportivo, num ano em que qualquer das suas equipas ficaram muito aquém das exigências mínimas na disputa de qualquer prova com relevância internacional e o seu contributo individual também ficou aquém das expectativas.

Estranha-se a ausência de Neuer, por exemplo, que fez uma época extraordinária e foi a figura principal do Bayern na conquista da Champions, de Neymar, a principal figura do PSG e que levou este clube pela primeira vez a uma final europeia, ou Mane ou Salah do Liverpool que levaram o Liverpool à conquista da maior e mais mediática liga de clubes do mundo. A liga inglesa, saliente-se, é a única liga de futebol que está entre as cinco maiores ligas do mundo. E veja-se a incoerência: enquanto existem dois treinadores da liga inglesa, não existe um único jogador????!!!....

Santana-Maia Leonardo